Holanda e Suécia se enfrentam na segunda semifinal da Copa do Mundo Feminina

Jackie Groenen (14) é uma das jogadoras do sexteto ofensivo holandês (Foto: Divulgação/FIFA)

Holanda e Suécia fazem hoje, às 16h, em Lyon, a segunda semifinal da Copa do Mundo Feminina. As holandesas chegam com 100% de aproveitamento na competição, após vitórias sobre Nova Zelândia, Camarões, Canadá, Japão e Itália; enquanto que as suecas vêm com 80%, já que venceu nesta edição o Chile, Tailândia, Canadá e Alemanha, e perdeu para os Estados Unidos, outra equipe que chegou a semifinal da competição.

O sexteto ofensivo da Holanda é um dos melhores da competição, já que tem diversas estrelas, como Martens, Van de Sanden, Miedema, Spitse e Van de Donk, além claro de Jackie Groenen, a jovem meio-campista que aparece menos que suas companheiras mais badaladas, porém é uma das peças mais importantes do elenco neerlandês. Campeã europeia em 2017, a atleta, recém-adquirida pelo Manchester United, da Inglaterra, tem uma atitude despreocupada em campo, e é implacável através de seus belos passes e trabalho duro. Campeã nacional de judô quando adolescente, a sempre sorridente Groenen é absolutamente indispensável ao elenco das Oranjeleeuwinnen (Leões Laranjas) e está sempre preparada para a batalha física e psicológica no meio campo.

Pelo lado sueco, a defensora e capitã Caroline Seger merece destaque, já que é o motor da equipe. Quando a bola vem para a área da Suécia, é ela quem resolve o problema, acabando com os ataques adversários. Seger também tem a habilidade de ditar o ritmo do jogo, esfriando o bom momento do adversário. Com a sua vasta experiência, já que está quase uma década na seleção, incluindo três Copas do Mundo, ela é extremamente importante para as suas colegas, dando o exemplo e dizendo as coisas certas na hora certa. Enquanto a Suécia tem diversos talentos em campo, é porquê são influenciadas pela garra de sua capitã.

Holandesas e suecas se enfrentam pela primeira vez na história dos Mundiais, porém há dois anos elas se enfrentaram nas quartas de final da Eurocopa Feminina, a competição mais importante disputada pelas equipes até o jogo de hoje. O confronto foi em Doetinchem, na Holanda, e terminou com vitória da equipe da casa por 2 a 0, gols de Martens e Miedema. Após eliminar as suecas, a Holanda venceu a Inglaterra e a Dinamarca para conquistar o título inédito.

Após eliminar a carrasca Alemanha, Suécia quer chegar a sua segunda final (Foto: Divulgação/FIFA)

Do time titular holandês que disputou aquele jogo, pouca coisa mudou, apenas as entradas de Dominique Bloodworth e Merel van Dongen no lugar de Stefanie van der Gragt e Kika van Es. As suecas, derrotadas naquela ocasião, terão que se virar sem Fridolina Rolfo, suspensa pelo acúmulo de cartões amarelos. Porém, Lina Hurtig deverá ser a sua substituta e ela teve um bom desempenho nas partidas anteriores.

A Suécia está na semifinal pela terceira vez na história e tenta chegar a sua segunda decisão, sendo que a primeira foi em 2003, quando eliminou o Canadá antes da final. Nas outras duas participações nesta fase, a equipe foi eliminada pela rival Noruega (1991) e pelo Japão (2015). A Holanda está na semifinal pela primeira vez e tenta conquistar um feito que apenas Estados Unidos, Noruega e Alemanha possuem, que é chegar a decisão nas suas duas primeiras participações na Copa do Mundo.

ONTEM

Na primeira partida da semifinal, os Estados Unidos venceram a Inglaterra pelo placar de 2 a 1, com gols de Press e Morgan, com White marcando o tento inglês. Com o resultado, as americanas chegam a sua quinta final de Mundial e buscam seu quarto título.

Mauro Adamoli