Homem é multado em R$ 6.000 por maus-tratos

PC Papagaio com asa direita cortada para não voar. ( Foto: Divulgação)

Um homem foi multado em R$ 6.000 pela Polícia Militar Ambiental, após ser acusado de maus-tratos. Ele tinha sido abordado anteriormente pela GC (Guarda Civil) que localizou um papagaio e um canário da terra na casa do suspeito, anteontem à tarde. As aves estavam em gaiolas sujas e o papagaio com a asa direita cortada, para que não voasse. Segundo a PM, tal conduta corresponde a maus-tratos. O responsável pelas aves também vai responder pelo crime ambiental de manter em cativeiro ave silvestre sem autorização.

A PM Ambiental informou que a equipe foi solicitada pelos policiais civis da UPJ (Unidade de Polícia Judiciária) a fim de prestar apoio à GCM de Piracicaba, devido a apreensão de duas aves silvestres. As aves estavam alimentadas, porém o papagaio apresentava sinais de mais-tratos. Em seguida, os policiais lavraram dois autos de infração em desfavor do suspeito. As aves ficaram sobre a responsabilidade da GC.

Ainda em Piracicaba, a Polícia Militar Ambiental flagrou dois pescadores, anteontem à tarde, as margens do Rio Piracicaba, no bairro Morato. Ambos estariam em barranco, munidos de varas telescópicas e a vara de bambu com caniço simples, em local a distância aproximada de 100 metros de uma desembocadura de rios, local este interditado para pesca. Eles receberam auto de advertência e caso sejam flagrados novamente, serão considerados reincidentes e poderão ser multados.

(Cristiani Azanha)