Homem é preso acusado de estelionato em farmácias

Uma ação conjunta dos policiais civis da Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) e DIG (Delegacia de Investigações Gerais) resultou na prisão de um homem de 40 anos, acusado de aplicar golpes em várias farmácias da mesma rede. Ele realizava compras com cheques com nomes falsos. Segundo a investigação, o homem estava agindo na cidade e provavelmente na região desde novembro e já foi indiciado 34 vezes pelos crimes de estelionato e furto. Com o acusado foram apreendidos cosméticos, medicamentos, suplementos, materiais de higiene, cartão bancário, talão de cheque e celular.
 
Durante a tarde de ontem, o acusado foi surpreendido ao sair de uma farmácia com varias sacolas na mão. Ele foi abordado no momento em que entrava na Galeria São João e chegou a apresentar um documento falso. O acusado confessou que havia dado cheque falso naquela farmácia e em outra da mesma rede, meia hora antes.
 
Os policiais encontraram com o investigado dois talões de cheque — um em nome de pessoa física (cheque frio) e outro em nome de uma empresa (também frio), além de comprovantes de endereço em nome de uma terceira pessoa. Na caminhonete usada pelo acusado, os investigadores encontram mais mercadorias “compradas” nas farmácias.
 
A ocorrência foi apresentada na UPJ (Unidade de Polícia Judiciária), onde a delegada Juliana Pereira Ricci fez a autuação em flagrante sob as acusações de estelionato, uso de documento falso e falsidade ideológica. Ele também teve o agravante de corrupção ativa, após perguntar aos policiais se a equipe aceitaria para fazer um acerto e liberá-lo da prisão.
 
Outro suspeito, que acompanhava o investigado, não foi localizado pelos investigadores, pois conseguiu escapar pelos fundos da galeria no momento da abordagem. A investigação continuará a ser realizada na tentativa de identificar e prender o outro suposto envolvido.