Homem é preso após se masturbar em ônibus

preso Suspeito foi abordado pela Guarda Civil. (Foto: Claudinho Coradini /JP)

Um homem de 30 anos foi preso pela Guarda Civil após ser acusado de se masturbar dentro de um ônibus, que fazia o trajeto Campinas-Piracicaba, no último sábado (29). Duas passageiras de 21 anos confessaram o ocorrido ao motorista do ônibus, que impediu que o suspeito saísse em ponto antes da Rodoviária, onde as equipes da Guarda Civil já aguardavam pelo suspeito. No mesmo dia, ainda em Piracicaba, um homem de 49 anos foi preso após ser acusado de molestar sexualmente os netos de sua amásia, de nove e seis anos. Nos dois casos, os acusados foram autuados em flagrante e permaneceram presos até serem apresentados à audiência de custódia.

Com relação ao suspeito que teria se masturbado dentro do ônibus, uma passageira de 21 anos disse à Polícia Civil que estava na Rodoviária de Campinas, quando percebeu que o homem a olhava de maneira estranha. Minutos depois, ela embarcou com destino a Piracicaba. Durante o trajeto, ela percebeu que o homem estava sentado ao lado de sua poltrona e depois entrou no banheiro. Minutos depois ele retornou olhou para a vítima de maneira constrangedora, sentou-se novamente na poltrona ao lado dela e tirou o órgão genital para fora da calça.

Assustada, a passageira ligou para o seu pai. Logo depois levantou-se e foi sentar-se na primeira poltrona ao lado do motorista. Quando chegou a Rodoviária de Piracicaba contou o ocorrido ao motorista do ônibus, que impediu que o suspeito descesse do veículo ,mas a Guarda Civil já o esperava. Outra jovem da mesma idade também viu o homem se masturbando. Ele foi levado ao plantão policial, onde foi autuado em flagrante sob acusação de importunação sexual.

ESTUPRO — A Polícia Militar prendeu um auxiliar de produção de 49 anos, após ser acusado de molestar sexualmente um menino de 9 anos e a irmã dele de seis anos, que são netos de sua atual companheira, na casa onde moram, no Centro de Piracicaba. Por volta das 16h de sábado (29), a mãe das crianças entrou em contato com a PM alegando que seus filhos teriam sido molestados pelo suspeito, na casa da família. Os policiais descobriram ainda que ele já tinha mandado de prisão preventiva em decorrência de um outro estupro em Nova Odessa.

(Cristiani Azanha)