Caso foi registrado na DDM. (Claudinho Coradini/JP)

Um pedreiro de 54 anos foi preso nesta sexta-feira (28) após ser acusado de passar a madrugada agredindo a esposa com socos. Somente depois que o agressor, que estaria embriagado, conseguiu dormir a vítima conseguiu chamar a Guarda Civil. O suspeito foi preso em seu trabalho pela Guarda Civil. Ele foi levado à DDM (Delegacia de Defesa da Mulher), onde foi autuado em flagrante sob acusações de lesão corporal e violência doméstica. A vítima continua internada com suspeita de fratura no rosto. As agressões teriam ocorrido na residência do casal, no Parque Piracicaba.

De acordo com a Guarda, às 8h14 da sexta, os guardas foram acionados para comparecerem na UPA (Unidade de Pronto Atendimento), onde uma mulher de 50 anos deu entrada com o rosto machucado, com hematomas nos olhos e no pescoço. Ela teria informado aos agentes que havia sido agredida pelo seu companheiro que chegou a sua residência na madrugada embriagado e a espancou-a e manteve-a presa em casa. Somente depois que o agressor fugiu, conseguiu fugir e conseguiu ajuda para chegar até a UPA. Diante da gravidade das lesões causadas à vítima, ela foi transferida ao Hospital Fornecedores de Cana. Ela tinha hematomas em várias partes do corpo e com suspeita de fratura no rosto.

O suspeito foi localizado pelos Guardas em seu trabalho. Questionado sobre as agressões, ele negou e teria afirmado que sua amásia havia feito aquilo apenas para incriminá-lo.

O homem foi conduzido à DDM, onde prestou depoimento, antes de ser encaminhado à carceragem anexa ao 1º Distrito Policial, onde ficou até ser apresentado à audiência de custódia.

A vítima não teve condições de comparecer à delegacia para prestar depoimento, pois permaneceu internada, sem previsão de alta. Assim que possível, a mulher também deverá passar por exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal).

 

Cristiani Azanha

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

onze − três =