Homem invade catedral em Campinas e mata 4 pessoas

igreja Fieis foram assassinados dentro de igreja, minutos após fim da missa. (Foto: Divulgação)

Um analista de sistemas de 49 anos invadiu a Catedral Metropolitana de Campinas e descarregou dois pentes de pistola em fieis. Quatro pessoas foram assassinadas e outras três foram socorridas pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e equipe de Resgate do Corpo de Bombeiros para hospitais da cidade, no início da tarde de ontem. O assassino guardou a última munição para atirar na própria cabeça na entrada da igreja. Os tiros provocaram pânico na região, que concentra grande concentração de pessoas. A missa tinha acabado na Catedral há cinco minutos. Segundo a polícia, o assassino portava pistola de calibre ponto 40 e, possivelmente, portaria duas armas. Ele residia em Valinhos e não tinha antecedentes criminais, mas fazia tratamento para depressão.

“Lamentamos o ocorrido e nos solidarizamos também com nossos irmãos da Diocese de Campinas. Que Deus possa consolar os familiares e dar descanso às vítimas”, disse o padre Anselmo Cardoso Martiniano, coordenador de Comunicação da diocese piracicabana, demonstrando solidariedade à cidade vizinha.

O aposentado Pedro Rodrigues, de 66 anos, foi um sobreviventes do atentado. Ele estava sentado no último banco da igreja e viu quando o criminoso entrou na Catedral e, inicialmente, atirou em um casal que estava rezando. “Ele parou a seis metros das vítimas e, depois, atirou. Eu corri mais rápido que eu pude”, desabafou Rodrigues. “As pessoas que estavam na igreja também correram e outras tentaram se proteger. Foi horrível!”

O GCM (Guarda Civil Municipal) Alexandre Moraes de Alvarenga Rangel disse que o homem atirou supostamente, aleatoriamente, no entanto, não se importou se atingiria idosos, homens ou mulheres. “Entre as pessoas que foram baleadas, três delas eram da mesma família. Um rapaz de aproximadamente 30 anos morreu. Seus pais também foram atingidos, mas foram socorridos ao hospital”, comentou o guarda.

As imagens do circuito de segurança serão encaminhadas à Polícia Civil. “Constatamos que o suspeito entrou na igreja permaneceu sentado por cerca de dois minutos e, depois, caminhou em direção a algumas pessoas efetuando os disparos. Parecia que ele teve tempo de pensar em sua ação”, disse o secretário Municipal de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública Luiz Augusto Baggio.

(Cristiane Azanha)