Homem morre e dois ficam feridos após briga e tumulto em Pinheiros

Uma briga em um posto de combustível deixou um morto e dois feridos na noite de sábado, 3, na Avenida Rebouças, em Pinheiros, na zona oeste da capital paulista, onde uma multidão se concentrou para acompanhar os blocos de pré-carnaval.

A polícia investiga as causas do tumulto e a relação com as festas de pré-carnaval que ocorreram no bairro neste fim de semana. Imagens de câmera de segurança foram solicitadas.

A polícia foi acionada para atender a ocorrência de disparo de arma de fogo no estabelecimento. No local, Bruno Gomes de Souza, de 31 anos, um frentista de 30 anos e um empresário de 35 anos foram encontrados com ferimentos. Souza foi encaminhado à Santa Casa, no centro da capital, mas não resistiu.

O frentista e o empresário permaneciam internados no Hospital das Clínicas. O hospital foi procurado, via assessoria de imprensa, para confirmar o estado de saúde das vítimas, mas não retornou até a publicação desta matéria.

À polícia, testemunhas informaram que a vítima parou no posto de gasolina e ocorreu um tumulto. Um homem ainda não identificado sacou uma arma e iniciou os disparos.

A ocorrência foi registrada como homicídio tentado e consumado. As investigações estão a cargo do 14º DP (Pinheiros).

Os dois primeiros dias de pré-carnaval em São Paulo indicaram para o maior público já registrado – e para a consolidação de vez da festa de rua. No domingo, 4, só o bloco Acadêmicos do Baixo Augusta reuniu 1 milhão de pessoas na Rua da Consolação, no Centro, segundo os organizadores. E os 2 milhões de foliões estimados pela Prefeitura para sábado já equivalem ao público dos 381 blocos que saíram às ruas em 2017.