Homens jovens com câncer devem preservar a fertilidade

Especialista alerta para que homens façam exames de prevenção, mesmo antes da idade recomendada. (Foto: Bolly Vieira)

O câncer de próstata e outros tipos, como o de testículo, linfomas, leucemias e tumores ósseos, têm sido diagnosticado em pacientes cada vez mais jovens, em alguns casos com menos de 45 anos e ainda sem filhos. Preocupada com este cenário, a equipe do Centro de Reprodução Humana de Piracicaba participa do movimento Novembro Azul, para detecção precoce do câncer de próstata, e divulga a importância da preservação da fertilidade de homens com câncer, por meio do congelamento de sêmen.

Os tratamentos contra o câncer estão cada vez mais avançados e, em muitos casos, como o de próstata, o diagnóstico precoce garante a cura de 90% dos pacientes”, afirma o urologista Gustavo Borges, da equipe do Centro de Reprodução Humana de Piracicaba, instalado no Hospital Santa Isabel, em parceria com a Santa Casa. “Por isso, precisamos pensar na qualidade de vida do paciente que vence a doença e oferecer oportunidades aos que desejam, em algum momento, ter filhos”, acrescenta.

Isto porque a radioterapia e a quimioterapia para o tratamento de diversos tipos de câncer podem provocar alterações importantes na fertilidade ou até esterilidade. Estudos demonstram que aproximadamente metade dos homens que se submetem à radioterapia e/ou quimioterapia para curar qualquer tipo de câncer fica infértil.

Borges ressalta que nos casos de diagnóstico de qualquer tipo de câncer, é importante que os pacientes jovens recebam orientação do oncologista, em conjunto com um médico que atue na área de reprodução humana, sobre a possibilidade de preservar a fertilidade, com o congelamento de sêmen. “A coleta e o congelamento do sêmen não prejudica o tratamento”, informa o urologista.

O PROCEDIMENTO

Após coletado, o sêmen é congelado em micropipetas, em meio a nitrogênio líquido, numa temperatura de 196 graus negativos. O material é guardado pelo tempo que for necessário em recipientes com isolamento térmico e é descongelado quando o homem decidir que é o momento de tentar ter filhos. “Quanto maior o número de amostras de sêmen criopreservadas, maiores serão as chances de sucesso em tratamentos de reprodução assistida”, diz Gustavo Borges.

O urologista explica que quando o homem decide ser pai, o sêmen é descongelado e utilizado em tratamentos de reprodução assistida. Geralmente é realizada a técnica de fertilização in vitro com ICSI (injeção intracitoplasmática de espermatozoides), na qual um único espermatozoide é injetado dentro de cada óvulo, com o auxílio de uma microagulha em um equipamento chamado micromanipulador.

NOVEMBRO AZUL

O movimento Novembro Azul surgiu no Brasil em 2012, visando mostrar a importância do diagnóstico do câncer de próstata, fundamental para aumentar a chance de cura, e também diminuir o preconceito masculino com o exame de toque. Durante todo o mês, são realizadas ações em todo o país para lembrar que o câncer de próstata tem cura, desde que seja diagnosticado em estágio inicial.

De acordo com Gustavo Borges, o diagnóstico do câncer de próstata é feito por meio do exame de sangue que mede a quantidade do Antígeno Prostático Específico (PSA), uma proteína produzida pela próstata, e pelo exame de toque. “Um exame não exclui o outro. Caso haja alterações, o médico solicitará a biópsia”.

Da Redação