Hyundai fechará 2018 com produção de 190 mil veículos

carros Maurício Jordão e Thiago Sanches anunciam recorde. (Foto: Claudinho Coradini/JP)

A Hyundai Motors do Brasil, instalada em Piracicaba, projeta fechar o ano com a produção recorde de 190 mil veículos fabricados em 2018. Serão 10 mil (ou 5,2%) carros produzidos a mais do que a capacidade máxima de 180 mil veículos/ano, com a qual a empresa operou entre 2013 e 2017.

A informação foi passada ontem pelo gerente de relações públicas da filial brasileira da multinacional sul-coreana, Maurício Jordão. Ele esteve em Piracicaba para promover, na concessionária Caminho, o lançamento da versão comemorativa à histórica marca de um milhão de veículos produzidos pela HMB na cidade, atingida no último dia 2 de agosto. Foram cinco anos e 10 meses para chegar ao primeiro milhão (a produção foi iniciada em 20 de setembro de 2012), recorde nacional – a segunda colocada atingiu o feito depois de 12 anos de Brasil.

Quando questionado a respeito de projetos futuros como novo aumento da produção dos modelos atuais a partir de 2020, lançamentos de novos modelos a serem fabricados em Piracicaba, criação de novas vagas de emprego, crescimento do faturamento e a consequente elevação no recolhimento impostos ao município, Jordão preferiu trazer o foco para o presente e para o balanço desses quase seis anos de Hyundai no Brasil, considerado “sucesso absoluto”.

O gerente de relações públicas sinalizou, no entanto, para a possibilidades de novos projetos serem traçados depois que entrar em vigor, a partir de novembro, o regime automotivo chamado de Rota 2030, que deverá ditar as regras do setor para a próxima década. Haverá, por exemplo, a redução do IPI (Imposto Sobre Produtos Industrializados) para veículos híbridos e elétricos.

A Hyundai entrou em operação em Piracicaba com produção de 150 mil veículos ano. No ano seguinte, em 2013, aumentou para 180 mil veículos/ano e implantou o terceiro turno. Mesmo nos momentos mais agudos da crise, manteve a produção na casa de, no mínimo, 90% da capacidade, não eliminou o terceiro turno e não demitiu. Em 2016, por exemplo, foi a única montadora do Brasil a operar com três turnos. As outras, além de eliminarem o terceiro turno, chegaram a operar com 30% da capacidade.

O diretor da concessionária Hyundai Caminho, Thiago Sanches, recepcionou a imprensa na tarde de ontem para apresentar as versões comemorativa do HB20 e do Creta 1 Million e elencou os diferencias que fizeram da marca um sucesso no Brasil. Os pontos principais seriam o design arrojado, a garantia de cinco anos, o incremento de itens tecnológicos e de conforto superiores aos dos concorrentes, mantendo o preço competitivo e vantagens na relação custo-benefício para a fatia na qual disputa mercado. A Hyundai Caminho também expõe o HB 20 número 1, produzido em Piracicaba, na concessionária da avenida Limeira.

(Rodrigo Guadagnim)