Idosa de 62 anos é mantida em cárcere privado por 20 dias

Resgate foi feito pela Guarda Civil e suspeito foi preso. ( Foto: Divulgação)

Uma idosa de 62 anos foi mantida em cárcere privado durante 20 dias, em uma residência no bairro Piracicamirim, por um conhecido da vítima, um corretor de imóveis aposentado, de 53 anos. O resgate foi realizado pela equipe da Romu (Ronda Ostensiva Municipal) da Guarda Civil, na última sexta-feira (07). O suspeito foi preso em flagrante por cárcere privado.

Segundo a Guarda Civil, a denúncia partiu da mãe da vítima, uma aposentada de 85 anos, que não conseguia localizar a filha. Quando os agentes chegaram ao endereço informado, surpreenderam o suspeito que teria resistido para abrir a porta. Os guardas civis insistiram para entrar na casa. O suspeito acabou permitindo o acesso.

“Assim que entramos na casa, percebemos muita sujeira espalhada pelos cômodos da casa. A vítima ficava em um pequeno corredor com um metro de largura, por cinco metros de comprimento. Ela já estava bastante debilitada e não estava tomando seus remédios controlados para depressão”, disse o GC Thiago Lucas de Lima.

Segundo o guarda, o suspeito não teve nenhum contato mais próximo com a mulher. Ele teria informado que queria mantê-la em casa apenas para ter companhia. Vítima e suspeito moravam no mesmo bairro e geralmente acabavam se encontrando em ambientes comuns, como supermercado do bairro.

“A vítima conhecida o suspeito de vista, mas nunca tiveram nenhum tipo de relacionamento. Ela estava tão debilitada que não conseguia pular uma tábua de aproximadamente um metro que ficava no corredor. A vítima disse que não tinha forças para pedir socorro e não tentou fugir porque tinha muito medo do suspeito”, afirmou Thiago, que participou do resgate junto com os parceiros P.Santos e L.Valverde.

A mulher foi encaminhada para seus familiares e não precisou ser hospitalizada. “Durante meus cinco anos como guarda municipal nunca tinha visto uma situação como essa. Foi claro perceber o olhar de alívio da vítima quando entramos na casa, mas o momento mais forte foi quando ela saiu da residência e abraçou sua mãe de 85 anos que a esperava na porta”, completou Thiago.

ABORDAGEM — A vítima informou à Guarda Civil que foi rendida pelo suspeito após sair do culto de uma igreja, onde frequenta na avenida Rio das Pedras.

(Cristiani Azanha)