Igreja da Pauliceia celebra 65 anos de criação em Piracicaba

igreja Paróquia está em festa: momento de fé e celebração junto à comunidade. (Foto: Claudinho Coradini / JP)

A paróquia Imaculado Coração de Maria, no bairro Pauliceia, comemorou ontem 65 anos de sua criação. Na oportunidade, os responsáveis pela igreja os padre João Bortoloci Filho (pároco) e Igino Giovanelli (vigário-paroquial) celebraram, à noite, missa especial a data seguido da inauguração da gruta instalada entre a igreja e o salão de festas da comunidade e com confraternização entre os fiéis.

Conforme explicou padre João, a particularidade da celebração de ontem foi pela realização de uma missa sertaneja, com músicas gravadas por grandes nomes da música raiz e que remetem a religião e a devoção a Nossa Senhora. “Além disso, recordamos o importante trabalho da comunidade e de diversas pessoas que colaboraram durante todos esses anos com a paróquia. É um momento histórico, de fé e de agradecimento”, disse.

A igreja da Pauliciea, como é conhecida a paróquia do imaculado Coração de Maria, é considerada uma das maiores paróquias da Diocese em Piracicaba, com uma igreja matriz baseada em nove setores e outras cinco comunidades: Nossa Senhora Aparecida, Santo Antônio, Santa isabel, Nossa Senhora de Fátima e Santa Teresinha, além de 21 grupos, pastorais e movimentos religiosos. “Por isso essa festa se faz importante. A preparação para ela começou na semana passada, junto da semana da família, quando também demos início a novena da Imaculada que teve o envolvimento de missionários, paroquianos, movimentos religiosos, pastorais e dos jovens, foi tudo muito bonito e intenso”, destacou padre João que está a frente da paróquia há três anos, porém, já havia participado da comunidade entre os anos de 1992 e 1998.

HISTÓRIA – A Paróquia Imaculado Coração de Maria foi constituída no dia 22 de agosto de 1953 por Dom Ernesto de Paula, no início como uma pequena igreja sob a tutela do pároco padre Oscar Ferraz do Amaral até março de 1955. Desta data, até 1975, cuidou da paróquia o padre João Echevarria Torre, depois veio o monsenhor José Nardin (até 1978), por um breve período, assumiu a paróquia dom Aníger Francisco de Maria Melillo, deixando o comando daquela igreja para o padre Joaquim de Paula Corrêa, até 1981.

A partir deste ano, Piracicaba recebe os missionários xaverianos que assumem a paróquia Imaculado Coração de Maria, sendo acolhidos por dom Eduardo Koaik, onde permanecem até hoje. Com os missionários xaverianos chega também o seminário de ‘Vocações adultas’, experiência integrada na casa paroquial pastoral e formação.

O primeiro pároco xaveriano foi Rafael Bartoletti, sucedido por José Chiarelli, depois por José Ibañes Serna, José Eugênio de Menezes, Francisco Javier Del Valle Paredes, Celito Nuemberg, Gino Nasini, José Maria Ribeiro dos Santos, Jair Julião, João Bortoloci Filho, Luiz Pinto de Toledo, Luiz Carlos Frederick, Dante Volpini, Luiz Roberto Mazetto, Domingos Borrotti, Mário Tognali, Vagner Rodrigues Pereira, Giovanni Murazzo, Humberto Veja Avinã, Lucas Marandi. Atualmente a paróquia está sob a tutela do padre João Bortoloci Filho e do vigário Igino Giovanelli.

 

(Felipe Poleti)