Impasse no Senado dos EUA eleva ameaça de paralisação parcial do governo

A ameaça de que o governo dos EUA sofra uma paralisação parcial ganhou força à medida que senadores sinalizaram oposição ao projeto de lei que amplia o teto da dívida federal.

Democratas do Senado indicaram, no fim da quinta-feira, que tinham votos suficientes para bloquear a medida que garante o financiamento do governo até 16 de fevereiro, segundo vários assessores parlamentares. Ao menos dois senadores republicanos também se opunham ao projeto.

O Partido Republicano tem 51 assentos no Senado, mas precisa de pelo menos 60 votos para garantir a aprovação da medida.

Ontem à noite, a Câmara dos Representantes aprovou o projeto de financiamento de curto prazo por 230 votos a favor e 197 contrários. Na Casa, seis democratas aprovaram a medida, mas 11 republicanos votaram contra.

Democratas do Senado alegam que o projeto deixa muitas questões em aberto. Eles vêm tentando usar sua margem de manobra nas negociações sobre o financiamento federal para obter um acordo sobre o Dreamers, como é conhecido o programa que protege jovens imigrantes trazidos ilegalmente aos EUA por seus pais.

O Senado americano começou a apreciar o projeto na noite de quinta. A primeira votação, para iniciar debates sobre a medida, foi apoiada por democratas que buscavam ganhar tempo para garantir um acordo melhor para a questão da imigração, de acordo com um assessor parlamentar.

Se a medida de financiamento não for aprovada na virada de sexta-feira para sábado, o governo americano ficará parcialmente paralisado. Fonte: Dow Jones Newswires.