Incêndio destrói 25 moradias na Comunidade Três Porquinhos

Vinte e cinco famílias tiveram suas moradias destruídas em um incêndio que ocorreu na Comunidade Três Porquinhos, no último sábado (12), segundo estimativa da Prefeitura. A Guarda Civil foi avisada sobre um incêndio de grandes proporções e em seguida acionaram o Corpo de Bombeiros. O fogo teria começado em uma das moradias e alastrou-se rapidamente. Os moradores perderam roupas, documentos, eletrodomésticos. Apesar dos danos, ninguém ficou ferido. A Smads (Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social) e o Fundo Social de Solidariedade) realizam até sexta-feira (18), uma campanha para arrecadação de doações.

O incêndio teria começado por volta das 12h30 de sábado. Segundo o boletim de ocorrência, um morador teria relatado à GC, que cozinhava quando o fogo começou em sua casa, mas não informou o que teria causado. O incêndio atingiu moradias vizinhas e espalhou-se rapidamente. Naquela ocasião, os guardas não tiveram condições de identificar todos os moradores que tiveram seus pertences devastados pelo fogo.

De acordo com a Smads (Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social), sete assistentes sociais, três motoristas, a titular da pasta, Eliete Nunes, e o prefeito Barjas Negri (PSDB) estiveram no local para realizar um primeiro atendimento às famílias que perderam suas casas. As famílias foram encaminhadas para casa de amigos e parentes, mas também foram ofertados emergencialmente os espaços do Albergue Noturno. No local elas foram cadastradas e deverão receber suporte por meio do Cras (Centro de Referência de Assistência Social) Novo Horizonte para as demandas que surgirem, como retirada de novos documentos, por exemplo.

DOAÇÕES

Podem ser doados utensílios domésticos, eletrodomésticos e móveis. As doações devem ser levadas à Central de Projetos, localizada na Rua Professor José Rosário Losso, 946, no bairro Jaraguá, das 9h às 11h e das 13h às 16h. O telefone para contato é (19) 3422-6170. Os produtos a serem doados devem estar conservados e funcionando. Colchões, mesas, cadeiras, panelas, pratos, talheres, fogão são sempre bem-vindos, porque as famílias cadastradas no local no dia do incêndio perderam tudo.

 

Cristiani Azanha

[email protected]