Incêndio em Serra de São Pedro ainda continua

Incêndio ocorre desde sábado (Divulgação/Águia PM)

O vento e o local de difícil acesso são alguns dos complicadores do incêndio na Serra de São Pedro ainda continua nesta quarta-feira (16). Bombeiros, brigadistas, integrantes da Defesa Civil e funcionários da Prefeitura estão atuando no combate ao fogo.  A área estimada atingida pelo fogo é de 20 mil metros quadrados. Os tripulantes do Águia da Polícia Militar estão atuando no apoio às equipes, por meio da utilização da caçamba Bambi Bucket, que tem a capacidade de 540 litros de água. As equipes passaram a ter o reforçou dos policiais do Águia de Bauru.

 

Local é de difícil acesso (Divulgação/Águia PM)

 

O major Edgard Gaspar, comandante do Águia Piracicabano disse que as ações realizadas foram em apoio ao Corpo de Bombeiros. “Realizamos o sobrevoo com o tenente Hanfreis e sargento  Ricardo, do 16⁰ Grupamento dos Bombeiros, para avaliação e direcionamento do combate aos focos por via terrestre. Efetuamos 42 lançamentos com a caçamba Bambi Bucket, com o Águia 17 (com tenente Perez, tripulante operacional, sargentos Duarte e Rezende e mecânico de aeronave, soldado Guidi)”, disse o major.

Segundo ele, o diferencial do apoio, na quarta feira (16), foi o apoio da Base de Aviação de Bauru, com o Águia 23 (capitão Tercioti, tenente Aguiar, tripulante operacional, sargentos Célio, Mendonça e cabo Braga) que efetuaram 13 lançamentos  utilizando a caçamba Bambi Bucket.

Combate ao fogo continua (Divulgação/ÁguiaPM)

 

Recentemente, Ricardo Baldin Rossetti, capitão do Corpo de Bombeiros disse que a fumaça gera certo desconforto a alguns moradores dos arredores da parte superior da Serra. “O local não é possível acesso de viaturas e equipes terrestres, estamos monitorando a área e analisando o desenvolver do incêndio, tendo em vista uma possível mudança do clima e apoio de aeronave”, comentou o bombeiro.

A Prefeitura de São Pedro informou que a legislação municipal prevê multa de 20 Ufesps a 50 Ufesps (R$ 530,60 a R$ 1.326,50), aplicada aos responsáveis por queimadas.

 

Cristiani Azanha

[email protected]