Investimento de pequenas empresas cresce 28%

empresas No Aglomerado Urbano de Piracicaba alta foi de 62%. ( Foto: Arquivo/JP)

Balanço divulgado pela Desenvolve SP (Agência de Desenvolvimento Paulista) aponta cenário positivo para as PMEs (Pequenas e Médias Empresas) de Piracicaba, no período de janeiro a setembro deste ano. Com base em financiamentos realizados pelo órgão, num montante de R$ 3,1 milhões, as PMEs são as que mais se destacam entre os setores de indústria (85%), serviços (13%) e comércio (2%). Num compartivo ao mesmo período de 2017, o montante financiado foi de R$ 2,5 milhões, o que aponta um crescimento de 28% em 2018. Desde 2009, o valor total acumulado de desembolsos para Piracicaba foi maior para o setor de indústria – R$ 10,9 milhões (52%), seguido pelo segmento de serviços com R$ 8,8 milhões (42%) e comércio com R$ 1,3 milhão (6%), totalizando R$ 21 milhões.

Os dados da Desenvolve SP também apontam que a economia piracicabana e do entorno já mostra sinais de melhora. Segundo o balanço referente ao terceiro trimestre de 2018, empresários do AUP (Aglomerado Urbano de Piracicaba) investiram 62% mais, em relação ao trimestre anterior. No total, a região recebeu R$ 2,5 milhões em empréstimos, sendo que o setor de indústrias foi o que mais se destacou, com um valor total de R$ 1,2 milhão (49%) em recursos. Em segundo lugar aparece o setor de serviços com R$ 1 milhão (40%) dos valores desembolsados. Em menor destaque estão as empresas do setor de comércio, que receberam R$ 277 mil (11%) no mesmo período. “Estamos acompanhando uma retomada gradual da economia em todo o Estado e na região de Piracicaba não é diferente. Mesmo com o desempenho econômico nacional abaixo do esperado, as PMEs paulistas têm se mostrado mais confiantes e estão investindo para manter a competitividade no mercado”, analisa Alvaro Sedlacek, presidente da Desenvolve SP.

INVESTIMENTOS – Dos R$ 2,5 milhões desembolsados pela Agência, a maior parte (53%) foi investida em capital de giro, para atender a demanda do dia a dia dos negócios, como reposição de estoque e compra de matéria prima. E 47% do montante foram destinados a investimentos em formação bruta de capital fixo, como em projetos de longo prazo para inovação, expansão, modernização e compras de máquinas e equipamentos. Já os investimentos em inovação, no mesmo período, somaram R$ 389 mil. O levantamento destaca também que, neste terceiro trimestre, as empresas que solicitaram empréstimos com a Desenvolve SP, além de Piracicaba, estão nas cidades de Rio Claro, Limeira, Águas de São Pedro, Cordeirópolis, Laranjal Paulista e Leme.

(Eliana Teixeira)