John Kerry defende sobrevivência do acordo com Irã

O ex-secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, disse que é “absolutamente crítico” garantir que o acordo nuclear das potências mundiais com o Irã sobreviva. O presidente Donald Trump é profundamente cético quanto ao acordo nuclear de 2015.

Em janeiro, ele manteve o congelamento das sanções ao Irã, mas alertou que não repetiria a decisão em maio, por ocasião da revisão das sanções, caso as suas preocupações não sejam endereçadas. O Congresso americano pede que o presidente revise a cada 120 dias a decisão de manutenção de um mecanismo que suspende temporariamente as sanções ao Irã por causa do acordo nuclear.

Kerry, um dos principais negociadores do acordo, disse na Conferência de Segurança em Munique que “isso é insustentável”. “Não é boa diplomacia”, afirmou. “Sabemos como o mundo se parece sem o acordo nuclear do Irã. Não é melhor lugar.”