Jovem é esfaqueada após sair do trabalho no Unileste

Vítima deu entrada na UPA Piracicamirim. (Divulgação/GC)

Uma jovem de 23 anos foi esfaqueada após sair do trabalho no bairro Unileste, na manhã desta quarta-feira (26). A vítima foi socorrida por um colega, que trabalha na mesma empresa, até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Piracicamirim, onde recebeu os primeiros atendimentos, mas foi socorrida ao Hospital Santa Casa. De acordo com o Departamento de Comunicação da unidade, a jovem foi submetida à cirurgia e seu estado de saúde é estável. A vítima foi atingida no tórax e abdômen e o suspeito seria um colega da jovem, que não foi localizado pelos GCs.

De acordo com a Guarda, às 06h44, os guardas foram solicitados para comparecerem na UPA do bairro Piracicamirim, onde a mulher tinha sido socorrida, após ser esfaqueada. Os guardas identificaram que o responsável pela agressão seria um auxiliar de produção de 50 anos, que faz parte do grupo de deficientes auditivos, que a vítima e suspeito participam. De acordo com os guardas que atenderam o caso, ambos eram amigos, mas o suspeito queria namorar a vítima, mas ele não aceitou. Por volta das 6h desta quarta-feira, o acusado aguardou que ela saísse do seu trabalho e em seguida teria atingindo-a com várias facadas.

Em decorrência à gravidade dos ferimentos, a jovem foi transferida pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para o Hospital Santa Casa, onde passou por cirurgia e continua internada.

O caso está sendo investigado como tentativa de homicídio, na DDM (Delegacia de Defesa da Mulher). O delegado Daniel Pinho da Torre, determinou que a vítima fizesse exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal) de Americana, assim que possível. O suspeito não foi localizado pela Guarda Civil. A faca usada pelo acusado também não foi encontrada.

 

Cristiani Azanha