Justiça suspende votação de relatório contra vereador Dirceu Alves

Imagens: Claudinho Coradini/JP

O juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública de Piracicaba, Wander Pereira Rossette Júnior, concedeu liminar suspendendo a votação do relatório da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara de Vereadores, que sugere afastamento por 60 dias do vereador Dirceu Alves (SD). O magistrado acatou o mandado de segurança apresentado pelo advogado do parlamentar, Gustavo Benitez Ribeiro, na última quarta-feira. Para o defensor, o documento elaborado pela comissão do Legislativo é “incoerente e absurdo e não há provas contra Alves”. Com a decisão do Judiciário, o relatório deixa de ser submetido ao plenário e a Câmara tem dez dias para prestar informações. O vereador Dirceu Alves é acusado de assédio sexual contra uma ex-assessora e de ficar com parte do salário enquanto ela atuou na Casa de Leis. Para ele, a denúncia tem teor político.

 

 

 

Texto: Beto Silva