Lions pede revitalização da praça da Vila há 8 anos

Desde 2010, o Lions Clube Piracicaba Vila Rezende já pedia a revitalização da Praça Imaculada Conceição, no mesmo bairro. Faz quase oito anos que a presença dos moradores de rua preocupa a comunidade. É o que comprovam ofícios encaminhados à prefeitura pelo clube de serviços, que foi desativado posteriormente. Esses documentos foram encaminhados pelo corretor de imóveis José Carlos Massom à redação do Jornal de Piracicaba, depois de publicação de reportagem na coluna Seu Bairro, no último dia 8, mostrando a degradação do espaço.
 
Massom participou da discussão no Lions — onde ocupava cargo de diretor — sobre a degradação do espaço público e a sugestão de revitalização semelhante à aplicada na cidade de Pitangueiras (SP). Mas de lá para cá, nada foi feito. O Lions encaminhou ofícios ao então prefeito Barjas Negri (PSDB) e à Semdes (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social) nos dias 2 de agosto de 2010 e 21 de novembro de 2011 reivindicando demolição do coreto da praça — que virou habitação para os moradores de rua — em razão de o espaço ser mal iluminado, “com ambiente propício ao abrigo de desocupados, local propenso à marginalidade e uso de drogas, converteu-se em mictório público a céu aberto e pessoas do bem se afastam do ambiente”. “É uma vergonha isso ai”, disse Massom.
 
O projeto sugerido para a praça era idêntico ao de Pitangueiras e contemplava quiosques para uso da comunidade, arborização e praça de alimentação. Inclusive foi realizada reunião na prefeitura com o então presidente do Ipplap (Instituto de Pesquisas e Planejamento de Piracicaba), o então pároco da igreja Imaculada e o presidente do Lions. Massom também entregou fotos e vídeos da praça em Pintangueiras, que poderia servir de modelo para ser aplicado na cidade. Na época, como atualmente, a justificativa da prefeitura é falta de verbas para executar a revitalização.
 
O comerciante João Antonio da Costa, 65, também integrou o Lions e se recordou que o assunto foi discutido. Na época, o Lions sugeriu colocar insulfilm no coreto para abrigar um posto policial 24 horas, além de reforço na iluminação e câmeras de monitoramento.
 
Conforme trouxe o JP na semana passada, a prefeitura informou que estuda demolir o banheiro e cercar com telas o coreto e o quiosque para impedir a ocupação indevida, além de realizar pequenos reparos no espaço. (Claudete Campos)