Litoral paulista: 700 quilômetros com diversas atrações

turismo Parque Estadual Ilha de Anchieta abriga praias paradisíacas em Ubatuba. ( Fotos: Divulgação)
turismo
São mais de 300 praias e 50 ilhas, santuários ecológicos, áreas de mata e ricas em atrações culturais.

Tem um ditado que diz: “Praia de paulista é shopping!”. Mas basta conhecer um pouco o litoral do Estado para ter certeza que a frase não se sustenta. O litoral paulista conta com mais de 700 km de extensão, sendo que as faixas de areia ocupam mais de 60% desse território. Ou seja, tem muita praia espalhada em 15 municípios litorâneos de São Paulo.

São mais de 300 praias para todos os estilos e gostos, sendo que há 167 pontos de monitoramento de balneabilidade, em 150 praias, realizado pela Cetesb e que pode ser consultado via internet (https://bit.ly/2DdCKtN ) . É possível encontrar faixas de areia isoladas e silenciosas para quem busca relaxamento, inclusive nas mais de 50 ilhas do Estado; muitas praias baladas e agitadas; outras adequadas a crianças; e ainda uma variedade incrível para quem busca vida saudável e práticas esportivas.

Os amantes do esporte têm à disposição todos os praticados no interior ou capital, e mais os exclusivos do litoral por dependerem de mar ou areia. Os turistas do litoral paulista têm a opção de velejar, andar de iate, praticar surfe e suas variações, pesca submarina, nadar ou apenas mergulhar. E ainda tem a chance de praticar modalidades de voo livre, tradicionalmente praticadas em Santos e São Vicente, por exemplo.

Mas o litoral não é só praia e práticas esportivas. São diversas atrações: um enorme potencial econômico na região que abriga o maior porto marítimo da América Latina, em Santos; incremento constante no Turismo com as 15 cidades classificadas como Estâncias, o que significa que as administrações municipais recebem um aporte do Governo Estadual para melhor atenderem os turistas, com grande investimento em infraestrutura hoteleira e atrações culturais, por exemplos; e há também uma rica história, que inclui comunidades quilombolas e indígenas, e ainda o fato de a origem do Estado de São Paulo ser São Vicente, cidade do litoral sul.

Ainda no aspecto natural, somada às praias a região que se insere no Bioma Mata Atlântica e possui, cachoeiras, estuários, enseadas, dunas, costões rochosos, áreas de restinga, manguezais e rios, que podem ser aproveitados de diferentes maneiras o ano todo.

Para preservar a região, a Secretaria do Meio Ambiente trabalha constantemente e mantém Parques Estaduais, APAS (Áreas de Proteção Ambiental), UCs (Unidades de Conservação), Estações Ecológicas, Áreas de Relevante Interesse Ecológico e Áreas de Desenvolvimento Sustentável. Essas regiões, entre outras medidas, servem para garantir a salvaguarda do patrimônio ambiental da região.

E a atuação da Secretaria do Meio Ambiente está em toda a região. Somente entre os Parque Estaduais temos, por exemplo, o da Serra do Mar, que é dividido em núcleos, espalhados por Caraguatatuba, Cunha, Curucutu, Itutinga-Pilões, Itarirú, Picinguaba, Santa Virgínia, Bertioga e Padre Dória. E ainda tem os Parques em Ilhabela, Ilha do Cardoso, Ilha Anchieta, Restinga de Bertioga, Marinho da Laje de Santos, Xixová-Japuí, Largamar de Cananeia, Itinguçu e Prelado.

Com esse trabalho, fica garantido ao turista o acesso a praias e matas de rara beleza, algumas ainda pouco habitadas. Verdadeiros refúgios preservados, com a Mata Atlântica emoldurando seus recantos e um povo hospitaleiro por todo o litoral paulista. Milhares de cachoeiras ainda cortam as matas do litoral, que conta com santuários ecológicos, áreas de mata tropical nativa, tudo isso em meio à modernização de grandes cidades como Santos e de ricas atrações culturais. Não tem como não amar o litoral de São Paulo.

( Da Redação)