Mais de 28 mil pessoas ainda não foram vacinadas contra a gripe em Piracicaba

O grupo que menos aderiu a campanha é o de pessoas acima dos 60 anos (Foto: Amanda Vieira/JP)

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe (Influenza), termina em dez dias, segundo o prazo determinado pelo Ministério da Saúde. Para que a meta seja alcançada na cidade de Piracicaba, 28.732 pessoas ainda devem aproveitar as próximas duas semanas para receber a dose do medicamento.

De acordo com os dados fornecidos pela Secretaria de Saúde do município, até o momento foram vacinadas 69.264 pessoas que fazem parte dos grupos prioritários para imunização contra a doença. Este total representa 84% da meta estipulada pelo órgão federal.

Entre os grupos que menos aderiram à campanha estão os idosos. Segundo os dados divulgados pela pasta, das 41.601 pessoas com idades acima de 60 anos que devem ser vacinadas, 11.772 procuraram as unidades em busca da dose.

Em Piracicaba, a campanha nacional envolve profissionais de saúde, postos de saúde e mais pontos fixos distribuídos pela cidade em locais estratégicos de grande fluxo.

Todos os postos de saúde da Rede de Atenção Básica estão oferecendo a vacina. Entre os grupos prioritários com meta estabelecida pelo Ministério da Saúde, ainda faltam receber a dose 9.850 crianças de seis meses a menores de seis anos, 1.381 gestantes, 137 puérperas, 4.855 trabalhadores da saúde e 737 professores das escolas públicas e privadas.

“É de extrema importância que todos os grupos prioritários compareçam aos postos de saúde para imunização. Pedimos aos profissionais de saúde que deem o exemplo e tomem a vacina, o que ajuda a proteger a saúde deles próprios, dos pacientes que atendem e de todos os colaboradores das unidades hospitalares e ambulatoriais”, afirmou ontem em nota o secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann.

Segundo Germann, a vacina não provoca gripe em quem tomar a dose, pois é composta apenas de fragmentos do vírus que causam a devida proteção, mas são incapazes de causar a doença”, complementa.

Pela recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde), a vacina de 2019 prevenirá a população-alvo contra o vírus Influenza dos tipos A (H1N1), A (H3N2) e B. A vacina contra gripe é produzida pelo Instituto Butantan, unidade vinculada à Secretaria, que neste ano disponibilizou 64 milhões de doses ao Ministério da Saúde para a realização da campanha em todo o Brasil.

Beto Silva