Maitê Proença encena comédia dramática A Mulher de Bath

Teatro Na peça,Maitê interpreta mulher de ardorosa oratória em plena Inglaterra medieval. (Foto: Divulgação)

Maitê Proença se apresenta hoje, às 20h, no Teatro do Engenho, com a comédia dramática A Mulher de Bath. Por iniciativa da própria atriz, a personagem dos Contos da Cantuária, do inglês Geoffrey Chaucer, vira teatro. No texto, a alma pulsante da idade média volta à vida em versos inspirados no cancioneiro popular e na poesia oral do interior do Brasil. A sessão tem apoio cultural do Jornal de Piracicaba e da Revista Arraso. Com o cartão do Clube JP, o ingresso pode ser adquirido com 50% de desconto.

À beira de uma estrada, em plena Inglaterra medieval, Alice, mulher de vasta experiência e de ardorosa oratória, conta a história de sua vida exemplar, universal e única: seus amores incansáveis, seus rancores, suas paixões e vinganças, suas traições e sua grandeza, seu conhecimento profundo do pecado, da salvação e do espírito humano. As coisas são ditas como são, sem enfeites, de forma clara, irreverente e direta. Movida por um humor visceral, ela sugere que o comando nas mãos da mulher não leva à guerra, ou submissão, mas ao bem estar comum.

“Há 600 anos, um homem, Geoffrey Chaucer, colocou na boca de uma mulher um discurso idêntico ao das mulheres de hoje. Caminhamos 600 anos e não saímos do lugar. A mulher de Bath quer respeito e liberdade, como qualquer mulher de agora. Ela nos conta das voltas que teve que dar para conseguir viver livre e forte, e faz isso com irreverência e humor. É uma grande contadora de histórias. Ela fala o diabo dos homens, mas não deixa de nos contar das artimanhas e truques que usou para alcançar seus objetivos. É muito inteligente e engraçada” explicou Maitê em entrevista ao JP.

SERVIÇO — A Mulher de Bath. Hoje, às 20h, no Teatro do Engenho (avenida Maurice Allain, 454, Engenho Central). Evento com apoio cultural do JP e da Revista Arraso. Informações: (19) 3413-8526.

(Raquel Soares)