Mano Menezes é o novo técnico do Palmeiras

Mano conquistou as duas últimas edições da Copa do Brasil (Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)

Um dia após demitir o técnico Luiz Feleipe Scolari, o Felipão, o Palmeiras agiu rápido e na manhã desta terça-feira (3), anunciou o nome de Mano Menezes como novo treinador da equipe para a sequência do Campeonato Brasileiro. Junto com Mano, o auxiliar Sidnei Lobo e o preparador físico Eduardo Silva (o Dudu). O contrato com o Verdão irá até o final de 2021.

“Será uma honra dirigir a Sociedade Esportiva Palmeiras. Minha trajetória vem ao encontro do que pensa o clube e sua imensa torcida. O respeito construído como adversário agora nos torna parceiros. Estilo de jogo se constrói com um grupo de jogadores qualificados e isso certamente temos. As conquistas serão resultados do somatório dessas forças. Os adversários devem ser os outros. Para seguir conquistando vamos em frente. Que assim seja”, afirmou o novo comandante.

Mano chamou a atenção do cenário nacional pela primeira vez em 2004, quando levou o modesto XV de Novembro-RS à semifinal da Copa do Brasil. Em 2005, comandou o Grêmio e foi campeão da Série B do mesmo ano e gaúcho em 2006 e 2007. No Corinthians, foi campeão da Série B em 2008 e paulista e da Copa do Brasil em 2009. Tal desempenho o levou à Seleção Brasileira no meio do ano de 2010. Em 2012, foi medalhista de prata nas Olimpíadas de Londres.

Seu último trabalho antes de chegar ao Verdão foi no Cruzeiro. No clube mineiro (em duas passagens), foi duas vezes campeão estadual (em 2018 e 2019) e bicampeão da Copa do Brasil (em 2017 e 2018). Mano passou ainda por Flamengo e Shandong Luneng, da China.

Mano enfrentou o Palmeiras 21 vezes desde que virou técnico de futebol e possui vantagem diante de seu novo time, com seis vitórias, 11 empates e quatro derrotas. O último jogo entre eles foi no Brasileirão de 2018 e terminou com vitória do Verdão por 3 a 1, gols de Lucas Limas, Hyoran e Gustavo Gómez, com Mancuello marcando o tento da Raposa.

PIOR DERROTA DESDE 2017

O Palmeiras foi derrotado pelo Flamengo por 3 a 0 na tarde do último domingo (1º), pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro 2019. O revés para os cariocas (dois gols de Gabigol e um marcado por De Arascaeta) fez a equipe cair para a quinta posição, com 30 pontos, ficando a seis de distância do próprio Flamengo e do rival Santos, além de ser ultrapassado pelos também rivais Corinthians e São Paulo. A derrota no Rio foi a pior do Verdão desde que dezembro de 2017 e a primeira vez que a equipe levou três gols em um jogo em 2019.

O Verdão voltou a levar três gols em uma mesma partida há 41 jogos, sendo que a última vez foi diante do Sport, na derrota por 3 a 2, no Allianz Parque, pela 7ª rodada do Brasileirão passado, disputado no dia 26 de maio (463 dias atrás). Na ocasião, os gols Alviverdes foram marcados por Keno (atualmente no Al-Jazira-UAE) e Hyoran, enquanto que Anselmo, duas vezes, e Rafael Marques (os dois já saíram do clube) marcaram para os pernambucanos. Guerra e Papagaio, que participaram do jogo não fazem mais parte do elenco, além do técnico da época, Roger Machado, hoje no Bahia. No final daquele campeonato o Verdão foi campeão e o Sport acabou rebaixado.

A última derrota do Alviverde por três gols de diferença foi na última rodada do Brasileirão de 2017, quando foi derrotado pelo Athletico Paranaense, na Arena da Baixada, em Curitiba, no dia 3 de dezembro (637 dias atrás). Os gols dos paranaenses foram de Ribamar, Éderson e Sidcley (todos já saíram da equipe). No Verdão, os atletas que não fazem mais parte do elenco que participaram daquela partida são: Fabiano, Mina, Moisés, Tchê Tchê, Michel Bastos, Keno e Erik, sendo que este último não saiu do banco. O treinador era Alberto Valentim, que depois de sair do verdão passou por Botafogo, Pyramids-EGI e Vasco, até chegar ao Avaí, seu atual clube.

O Palmeiras volta a campo neste sábado (7), às 21h, diante do Goiás, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia.

Mauro Adamoli