Mapa Verde

Piracicaba precisa mesmo avançar em vários aspectos, inclusive na reciclagem de lixo. Infelizmente, ainda é muito comum ver lixo jogado às margens de rios, terrenos baldios e outras áreas verdes do município

A educação ambiental deve fazer parte do cotidiano da população. E o poder público tem a obrigação de desenvolver atividades constantes para conscientizar os moradores sobre a importância de plantar árvores, de não jogar lixo em áreas públicas, entre outras ações. E, por isso, a Sedema (Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente) realizou uma oficina para elaborar o Green Maps o Mapa Verde. Segundo os idealizadores, o mapeamento faz parte das intervenções de educação ambiental sobre consumo consciente e coleta seletiva na área urbana no município.

A intenção é integrar as ações e mobilizar a população para melhorar o serviço de coleta seletiva e diminuir a quantidade de materiais reciclados que são encaminhados à Central de Resíduos. Segundo os idealizadores, foram levantados mais de 100 pontos relacionados a resíduos sólidos no município, durante essa oficina.

A partir da implantação desse sistema, serão utilizados uma série de ícones, desenvolvidos de forma participativa, para classificar os locais de interesse da comunidade. Essa ferramenta terá informações sobre o ambiente natural, social e cultural. Segundo os idealizadores, esse Mapa Verde pode conter informações sobre geração e conservação de energia, poluição, conservação dos ambientes naturais e humanos.

A operação de tudo isso ainda não foi detalhada. Mas a adoção de novas tecnologias em favor do meio ambiente e da qualidade de vida são de suma importância em um mundo cada vez mais conectado. Haja visto, por exemplo, o crescimento do aplicativo Uber, que barateou e descomplicou o serviço de táxi, aplicativos que mostram congestionamentos, entre outros. A comunidade será convidada a fazer parte desta tecnologia.

Piracicaba precisa mesmo avançar em vários aspectos, inclusive na reciclagem de lixo. Infelizmente, ainda é muito comum ver lixo jogado às margens de rios, terrenos baldios e outras áreas verdes do município. E medidas inovadoras precisam ser adotadas para chegar até a população para desestimular essas práticas nocivas ao meio ambiente. Quem sabe esse não seja um começo? Mas o poder público precisa detalhar melhor essas propostas, que ainda estão nebulosas.

(Claudete Campos)