Marcos Leme conquista três ouros no Brasileiro

Competindo por Indaiatuba, atleta termina 2019 com 11 títulos e mantém a boa forma aos 58 anos. (Foto: Mauro Adamoli)

O fisioterapeuta e atleta Marcos Antônio de Almeida Leme, 58, conquistou 11 títulos no levantamento de terra em 2019, sendo que sua última competição foi em o Campeonato brasileiro de Levantamento Terra, em São Bernardo do Campo, no conquistou três ouros (categoria até 105kg de peso corporal, master 2; Open sem equipamento e campeão geral), além de um quinto lugar no equipado. Marcos treina no CCRCC (Centro Cultural e Recreativo Cristovão Colombo), porém como nenhuma academia é filiada a FPLP (Federação Paulista de Levantamento de Peso), o piracicabano competiu pela cidade de Indaiatuba.

Para conquistar os ouros, Marcos treina bastante (cerca de seis vezes na semana) e falou um pouco de suas estratégias para conquistar as medalhas de ouro, que é sempre começar com pesos mais leves. “No campeonato em cada exercício o participante tem três tentativas para obter o melhor resultado e normalmente os atletas que são desclassificados no exercício saem com carga alta, como 200 kg e não conseguem levantar. Na segunda tentativa, com o mesmo peso, não consegue e é desclassificado. Portanto sempre começo com um peso baixo, como no último campeonato, que primeiro levantei 160 kg, depois mudei para 190 kg.”, explicou.

Marcos é um atleta desde 1975 quando começou no atletismo e sempre foi ligado ao esporte, entrando para o mundo do levantamento de peso alguns anos depois. O atleta sempre se cuidou, mantendo a boa forma aos 58 anos, sendo capaz de levantar altas quantidades, tanto que não gosta que as pessoas achem que ele toma algum tipo de esteroides androgênicos anabólicos, mais conhecidos como anabolizantes. “Costumo levantar 200 kg com facilidade, porém as pessoas me perguntam como eu faço aquilo e principalmente o que eu tomo. Isso é lamentável, já que os anabolizantes são um problema no mercado internacional e tanto homens quanto mulheres estão tomando e podemos ver claramente isso”, declarou.

O atleta gostou muito de seu desempenho em 2019, já projetando os primeiros desafios do ano que vem. “Tive um ano fantástico, já que não sofri microlesões, consegui tempo para treinar, mesmo sendo difícil achar um horário, já que consigo conciliar as minhas consultas com os meus treinos e estou me preparando para o meu próximo desafio, que será a seletiva pra o Brasileiro em Joinville-SC entre os dias 14 e 16 de fevereiro”, finalizou.

Mauro Adamoli

[email protected]