MEC discute com países sul-americanos projeto de escolas de fronteira

MEC discute com países sul-americanos projeto de escolas de fronteira
Fonte: Agência Brasil

O Ministério da Educação (MEC) está criando um projeto específico para escolas de fronteira em conjunto com os países que limitam com o Brasil. De acordo com o ministro da Educação, Rossieli Soares, o objetivo do projeto é tornar as escolas mais atrativas nessas regiões e, com isso, evitar que os alunos deixem de frequentar as aulas.

O ministro da Educação, Rossieli Soares, anuncia mudanças no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) para 2019.

O ministro da Educação, Rossieli Soares – Arquivo/Agência Brasil

Ontem (14), a Agência Brasil publicou dados de relatório preliminar do Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras (Idesf). O estudo revela que os municípios fronteiriços que mais sofrem com a violência são os que apresentam a pior estrutura educacional e de saúde e menos oportunidades de emprego formais.

O ministro Rossieli Soares, que participava, em Olinda, do 7º Fórum Nacional Extraordinário da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime)*, foi perguntado pela reportagem sobre as medidas que seriam tomadas para melhorar a situação das escolas nas fronteiras do país. Segundo o ministro, a ideia é construir escolas que trabalhem nessa região a questão local de fronteira e sejam mais atrativas e significativas para o aluno. “Evasão é um problema nessas escolas. Não só nessas escolas específicas, mas em todas as escolas. A solução nem sempre será igual para todos os lugares; é preciso considerar o contexto local”, acrescentou o ministro.

Rossieli disse que, após reunião da Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI), que ocorreu em julho, na Bolívia, o MEC trabalha para a criação de projeto específico para escolas de fronteira. O ensino médio terá destaque no projeto, cujo objetivo é envolver os países que fazem fronteira com o Brasil.

Segundo Soares, o Paraguai já manifestou interesse em participar do projeto. Os únicos países da América do Sul que não fazem fronteira com o Brasil são o Equador e o Chile.

MEC discute com países sul-americanos projeto de escolas de fronteira