Média de vendas do Natal de 2018 da Acipi fica em 3,5%

Confecções está entre os segmentos que mais venderam em dezembro (Crédito: Claudinho Coradini)

O índice de vendas de dezembro de 2018 ficou abaixo do esperado – de 4% a 6% – pela Acipi (Associação Comercial e Industrial de Piracicaba). Segundo Luiz Carlos Furtuoso, presidente da Acipi, as vendas do mês de Natal cresceram 3,5% em comparação com o mesmo período de 2017. “Essa é a média ponderada, porque alguns setores tiveram crescimento e outros não”, enfatiza Furtuoso em relação à diferenciação nos resultados das vendas de 54 empresas, de diferentes perfis, consultadas pela entidade.

Para Furtuoso, a retomada da economia deve acontecer a partir de março, aumentando também os índices de vendas do comércio. “Acredito que isso deve acontecer, se tudo caminhar na política, com geração de empregos. O cenário está melhorando. Começamos a respirar”, analisa.

A pesquisa da Acipi sobre o crescimento das vendas de dezembro 2018 ouviu empresários de corredores comerciais do Centro, Cidade Alta, Paulista, Santa Teresinha, Vila Sônia. “Mas o Natal de 2018 foi melhor que o anterior, embora todos esperassem que fosse mais expressivo. Mas essa é a realidade do Brasil, com salários com baixos reajustes, ainda sem um aumento no número de empregos”, avalia o presidente da Acipi.

Entre os produtos mais comercializados, a pesquisa aponta para gêneros alimentícios, eletroeletrônicos, eletrodomésticos, calçados, roupas.

CAMPANHA

As campanhas promocionais de 2019, promovidas pela Acipi, serão lançadas no dia 12 de fevereiro, às 19h30, no Teatro Erotides De Campos, no Engenho Central. Na ocasião, Alfredo Rocha, profissional nas áreas de Psicologia, Filosofia e Sociologia, com especialidade em Comunicação, ministra palestra direcionada para empresários associados à Acipi sobre liderança, vendas e atendimento.

Na avaliação do presidente da Acipi, as campanhas promocionais estimulam o consumo. Outro atrativo para as empresas associadas, destaca Furtuoso, são os cursos voltados para empreendedorismo e capacitação profissional. “Estamos com cursos de férias, voltados aos associados e seus funcionários também”, afirma.

(Eliana Teixeira)