Meirelles: existem diversas contagens sobre Previdência, e são imprecisas

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, reafirmou a jornalistas que está confiante na aprovação da reforma da Previdência em fevereiro e ressaltou que contagens preliminares sobre o apoio do Congresso à proposta são imprecisas. “Existem diversas contagens. Hoje, a maior parte dos parlamentares está em suas cidades e Estados em recesso. Portanto esta conta é muito imprecisa. Vamos de fato saber exatamente no dia da votação.”

Meirelles acrescentou que o governo está trabalhando para conseguir os 308 votos necessários para aprovação da emenda constitucional na Câmara.

O ministro foi perguntado se a suspensão de empréstimos a Estados e municípios pela Caixa poderia reduzir o apoio de parlamentares à Previdência. Meirelles rechaçou essa possibilidade. “A Caixa Econômica agora, sob o novo estatuto e administração profissional, está seguindo a lei”, disse ele, acrescentando que antes o banco estava aceitando fundos de participações estaduais e municipais que não poderiam ser dados como garantia.

Antes, durante apresentação em seminário do banco Credit Suisse, Meirelles destacou que o novo estatuto do banco público “muda radicalmente” a governança da Caixa.