Mindfulness promete beneficiar a vida profissional

Prática meditativa atua no alívio do estresse e promove a capacidade de concentração. (Crédito: divulgação)

A meditação é uma técnica que se popularizou por meio de seus benefícios à vida dos praticantes. Ela oferece tempo para o relaxamento e a contemplação pessoal, além de constituir uma alternativa para o alívio do estresse e promover a habilidade de concentração.

Além das vantagens da meditação para a vida pessoal, Vivian Wolf, coach de vida e carreira, afirma que a prática também surte efeitos positivos no ambiente de trabalho, mas especificamente a técnica conhecida como ‘Mindfulness’. “Todas as meditações são excelentes e vão encontrar o praticante que mais se adequar a elas. O diferencial do Mindfulness é que se trata de uma técnica laica, que pode ser praticada por todos, independentemente de personalidade ou estilo de vida, e que simplesmente te convida a estar presente no aqui e agora, notando as sensações do seu corpo, sem julgamento”, explica.

Diversos pesquisadores em inteligência emocional ao redor do mundo defendem a prática do ‘Mindfulness’, como Daniel Goleman, psicólogo, jornalista e considerado o pai da inteligência emocional. Para o especialista, a técnica é um grande recurso para o autogerenciamento, a consciência das emoções, a redução de estresse, o desenvolvimento de empatia e o aumento de foco.
Apesar de estar sempre ligado à meditação, Vivian garante que o ‘Mindfulness’ não é apenas isso. “Ele pode ser praticado através de outros exercícios, uma atitude, um estado mental e até um estilo de vida focado na presença, na atenção e na descrição dos fatos sem rótulos”, declara. “Podemos, por exemplo, fazer uma refeição de modo ‘Mindful’: observando as cores, sentindo sabor, aroma e textura dos alimentos. O intuito é focar na refeição e preservar aquele momento, em vez de pensar na lista de afazeres que você tem para cumprir”.

COMO PRATICAR?
Se você pensa em introduzir o ‘Mindfulness’ em sua rotina diária, o primeiro passo fica por conta da introdução de curtos períodos de meditação ao longo do dia. “Você precisará apenas de um relógio e instalar-se uma posição confortável para este exercício. A posição pode ser sentada em uma almofada com as pernas cruzadas, deitada ou até em pé”, diz a coach. “A recomendação é tentar meditar no mesmo horário todos os dias, para que comece a se tornar um hábito fácil de incorporar à vida diária”.
A tarefa, durante o tempo de meditação, é concentrar-se na respiração, calma e profunda. Se a mente se distrair, volte de forma gentil ao foco no ar entrando e saindo dos pulmões. “Um dos erros comuns que as pessoas cometem quando começam uma prática de meditação é acreditar que é uma técnica para desligar a mente. É importante deixar claro que ela permanecerá ativa”, ressalta Vivian. “Meditar não é se livrar dos pensamentos, nem dos bons e nem dos ruins, mas estabelecer um relacionamento mais saudável com eles, não se apegando ao que vem em nossa mente, simplesmente focando no momento presente”.

 

Mariana Requena

[email protected]