Ministério Público deflagra operação nacional contra PCC

PCC 59 mandados de prisão foram cumpridos; Gaeco esteve em Piracicaba e Rio das Pedras. ( Foto: Divulgação)

Uma operação nacional para desarticular organizações criminosas vinculadas ao tráfico de drogas foi deflagrado ontem em 14 Estados e no Distrito Federal. O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) do Ministério Público cumpriu 59 mandados de prisão e dez de busca e apreensão nas cidades de Piracicaba, Rio das Pedras, Americana, Arujá, Cerquilho, Guarulhos, Hortolândia, Jaboticabal, Limeira, Mogi das Cruzes,Ribeirão Preto, e Santa Bárbara d’Oeste, e contam com o apoio das Polícias Militar e Civil.

Segundo o MP, as operações aconteceram, simultaneamente, nos estados do Acre, Alagoas, Espírito Santo, Paraíba, Rio de Janeiro, Roraima, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins, bem como no DF. O Ministério Público nos Estados de Goiás, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Paraná e Rio Grande do Sul também realizaram diligências e prisões. Além do PCC, o objetivo principal da ação integrada foi prender , membros de outras facções criminosas como o CV (Comando Vermelho), TCP (Terceiro Comando Puro), ADA (Amigo dos Amigos), PCV (Primeiro Comando de Vitória) e Okaida RB.

Ao todo, foram cumpridos 262 mandados de prisão e 200 de busca e apreensão. Em Tocantins, foi realizada uma inspeção na Casa de Prisão Provisória de Palmas, com a finalidade de apreender armas, drogas, explosivos, aparelhos de comunicação móvel e cadastros de faccionados. A ação foi articulada pelo GNCOC (Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas) -colegiado que reúne os Gaecos de todo o país.

“O MP brasileiro, por meio do GNCOC e dos Gaecos, vem adotando medidas eficientes no desmantelamento e prisão dos principais líderes das facções criminosas presentes em território nacional. É uma luta baseada na inteligência e com foco na desestruturação desses organismos criminosos violentos”, disse Alfredo G. M. Neto, procurador-geral de justiça de Alagoas, em nota.

PRESOS — Na região, duas pessoas foram presas em Santa Bárbara d’Oeste, duas em Americana e uma em Limeira. Um investigado que residia em Hortolândia continua foragido. Todas estão com mandados de prisões preventivas decretadas pela Justiça.

(Cristiani Azanha)