Morador aciona MP para retirada de Parklet no centro

MP Primeiro parklet da cidade fica no bairro São Dimas. (Foto: Divulgação)

Inspirado em projetos europeus, os parklets foram replicados no Brasil nos badalados bairros paulistanos do Itaim Bibi e da Vila Madalena. Fazem sucesso também na cidade turística de Brotas. Em Piracicaba, o primeiro será inaugurado oficialmente hoje, às 18h30, na rua Dona Eugênia, bairro São Dimas, sob comentários elogiosos, mas também sob desconfiança e críticas. Ontem, um cidadão protocolou pedido de providências ao Ministério Público, fazendo uma série de questionamentos à promotoria de Justiça Cível sobre a instalação do equipamento.

Hedelmi Sérgio de Gobe entende que ao instalar o parklet, o comerciante se apropria de um espaço público para fazer de extensão de seu estabelecimento, além de colocar em risco os clientes acomodados nos parklets bem como os motoristas que transitam pela via pública. Gobe afirma considerar também que os equipamentos não trazem “benefício nenhum para a cidade e nem para os cidadãos”. Na avaliação dele, “o único beneficiado é o dono do estabelecimento, que vira proprietário também de uma parte da via pública pública”.

Proprietário do estabelecimento, Alessandro Severi Sameli, discorda de Hedelmi. Segundo ele, apesar de o parklet ficar em frente ao comércio do qual é proprietário, é uma benfeitoria entregue ao município e poderá ser utilizado por todos os cidadãos, mesmo fora do horário comercial. Sameli diz que a instalação seguiu todas as exigências feitas pela prefeitura e não oferece risco. Ele espera o prefeito Barjas Negri (PSDB) hoje às 18h30 para fazer o descerramento da faixa. “Faço questão que ele venha à inauguração, pois acreditou no projeto e comprou a briga”, disse.

O decreto 17.317 que normatiza a instalação dos parklets na cidade foi publicado em dezembro pelo prefeito. De acordo com o chefe do Executivo, o objetivo é incentivar o uso coletivo do espaço público e integrar as pessoas ao comércio. “Estas novas estruturas devem e melhorar o convívio social e seguem todas as diretrizes de segurança. Essa novidade vai permitir ampliar os espaços de lazer na cidade”, disse. Segundo o prefeito, a tendência é que outros empresários iniciem o processo de autorização de instalação de novas estruturas.

(Rodrigo Guadagnim)