Morador do Jd. Monumento reclama de obras

Dois problemas têm incomodado o aposentado Roberto Jorge, 68, residente na rua Dona Santina, no Jardim Monumento. Um deles é uma obra parada há mais de 15 dias na rotatória da avenida Paulista, nas proximidades das ruas das Margaridas e dos Maçons, no Nova Piracicaba, perto da Igreja Nossa Senhora dos Prazeres. Os pedestres têm dificuldades de transpor o trecho por causa de um buraco e de uma placa indicativa de obras do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto). Ele também reclama de fios telefônicos emaranhados em um poste de energia elétrica trocado há dez meses. O temor é que esses fios possam causar curto-circuito ou até mesmo pane na rede de telefonia.
 
Segundo o aposentado, faz 15 dias que está parada e abandonada a obra, supostamente do Semae. Ele não sabe dizer o tipo de manutenção feita no canteiro. “Quem quer atravessar a rua e passar no canteiro para ir para o outro lado, não dá, porque tem o buraco fundo”, afirmou. O trecho é muito movimentado.
 
 
FIOS — Jorge também reclama de cabos de telefonia da Claro e da Vivo, que estão emaranhados na frente do imóvel de número 1.085 na rua Dona Santina, nas proximidades de sua residência. Ele diz que a CPFL Paulista trocou os cabos de baixa e alta tensão há dez meses e o poste, há cinco meses, mas as concessionárias não compareceram para remover esses cabos supostamente desativados de telefonia. Ele acredita que a situação está dessa forma há um ano. Pássaros da espécie Bem-te-vi fizeram até mesmo um ninho no emaranhado de fios, mas foi arrastado, provavelmente pelas chuvas. Segundo Jorge, as centrais de atendimento foram acionadas diversas vezes, técnicos foram até o local, tiraram fotos para encaminhar aos setores competentes, mas, até agora, nenhuma providência foi tomada.
 
 
OUTRO LADO — O Semae informou que não está com obras em andamento na região da Nova Piracicaba, assim com a Águas do Mirante, concessionária que faz o tratamento de esgoto. Depois que a reportagem enviou fotos do local com a placa da autarquia, o Semae informou que vai encaminhar uma equipe no local para apurar os fatos. A Telefonica informou que vai encaminhar uma equipe ao local para averiguar a situação. A assessoria da Vivo informou que só poderá se manifestar após análise de equipe técnica no local. A Claro informou que os cabos não pertencem à companhia.