Morador protocola pedido de cassação para vereador

Autor do pedido, Jonas Lanjoni, disse que o caso jogou o nome da cidade “na lama” (foto: Claudinho Coradini/JP)

A Câmara de Vereadores de Charqueda recebeu, nesta semana, o pedido de instauração de uma comissão processante para cassação do mandato do vereador Romero Rocca dos Santos (PSDB). O parlamentar usou dinheiro do Poder Legislativo para pagar gastos em duas casas noturnas em Brasília, durante viagem realizada no ano passado.

O pedido foi protocolado pelo advogado Jonas Lanjoni Del Pino Júnior, que é morador da cidade. No ofício endereçado ao presidente da Casa, ele informa que “a notícia caiu como uma bomba em nossa pequena cidade e toda população ficou indignada com a conduta do edil”.

Segundo o advogado, mesmo que o fato cause desconforto à família e aos eleitores do vereador, é preciso dar relevância ao caso. “No meu ponto de vista isso é muito sério e humilhante para os cidadãos de Charqueada e coloca o nome da cidade na lama”, afirmou.

O presidente da Câmara, Ednaldo Davanzo (PTB) foi procurado ontem para falar do trâmite do pedido, mas não atendeu às ligações.

Del Pino disse que acredita que o presidente irá receber a denúncia e apurar os fatos de acordo com o regimento interno da Casa, dando oportunidade de defesa ao acusado. “Mas com a devolução voluntária dos valores pelo vereador, entendo ser ato confessatório, do qual não há outro resultado se não a cassação do mandato”, afirmou. O vereador Romero Rocca foi procurado e informou que não tem conhecimento do pedido de cassação e que só vai se manifestar a respeito, após o trâmite.

ENTENDA O CASO

O vereador tucano apresentou duas notas de R$ 200 e de R$ 160 após viagem a Brasília, no ano passado. Após auditoria do TCE (Tribunal de Contas do Estado) foi constatado despesa imprópria por se tratar de duas casas noturnas. O vereador fez o ressarcimento dos valores aos cofres públicos.

Beto Silva
[email protected]