Moradores de Ártemis fazem abaixo-assinado por 5º DP

Até o final deste mês, o Conseg (Conselho Municipal de Segurança) de Piracicaba vai protocolar um abaixo assinado com pelo menos 1.500 assinaturas pedindo a reforma e ampliação do antigo prédio do 5º Distrito Policial, em Santa Teresinha, e a volta da unidade policial para este bairro. O documento será protocolado na Secretaria do Estado de Segurança Pública, no Ministério Público, na prefeitura e na Câmara. O 5º DP funciona provisoriamente em um prédio nas proximidades do Rio Corumbataí, perto da Ponte da Klabin. A Secretaria de Segurança Pública negou a intenção de aglutinar os dois distritos policiais.
 
 
O conselho também quer garantias de que o 5º DP – que funcionava no Bairro Santa Teresinha há 20 anos – não vai funcionar junto com o 4º DP, na Vila Rezende, o que dificultaria o acesso para os moradores da região do Santa Teresinha, segundo o presidente do conselho Mário José Pereira. Pereira informou sobre o protocolado do documento aos presentes na inauguração do primeiro posto de apoio às polícias no distrito de Ártemis, programado para ontem à noite.
 
 
Segundo o presidente do conselho, havia um estudo do Deinter 9 (Departamento de Polícia Judiciária) de Piracicaba para aglutinar os dois distritos policiais para reduzir custos. Inicialmente, a informação era que os dois distritos funcionariam na região do Nova Piracicaba, segundo o presidente do Conseg. Depois deste anúncio, o 5º DP foi transferido para que o prédio antigo fosse reformado pela prefeitura, mas o projeto ainda não saiu do papel. Se a junção se confirmasse, o número de atendidos saltaria de 80 mil para 130 mil, informou Pereira, o que dificultaria o acesso dos moradores do Santa Teresinha, Ártemis, entre outros. “Vão descobrir um santo para cobrir outro”, disse o presidente do Conseg. 
 
 
 
OUTRO LADO— Em nota, a Polícia Civil de Piracicaba informou que as unidades estão funcionando normalmente e que não há nada planejado sobre aglutinação do 4°DP e 5°DP do município. A Prefeitura foi procurada, mas não houve retorno sobre o andamento das obras até o fechamento desta edição.