Morte de major da PM no Rio provoca operação na Ilha do Governador

Morte de major da PM no Rio provoca operação na Ilha do Governador
Fonte: Agência Brasil

O Batalhão de Operações Policiais Especiais da Polícia Militar (Bope) continua em operação no Morro do Dendê, na Ilha do Governador, na zona norte do Rio de Janeiro.

A ação foi deflagrada no fim da tarde de ontem (27) , e, até o momento, um suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas foi ferido em confronto com os policiais.

Segundo a PM, o suspeito foi encontrado baleado após o tiroteio e foi levado para o Hospital Evandro Freire, mas ainda não há informações oficiais sobre o estado de saúde dele. Ainda segundo a corporação, com o suspeito foi apreendido um fuzil.

A operação no Dendê começou poucas horas depois do assassinato do major da PM Alan de Luna Freire. Ele foi executado no bairro Jardim Esplanada, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Na versão da Polícia Militar, o major trafegava em seu carro particular, quando outro veículo com homens encapuzados e armados com fuzis se aproximou. Nesse momento, os criminosos desceram do carro e fizeram mais de 20 disparos contra o policial, que foi atingido e morreu na hora. Os bandidos fugiram.

O oficial comandava o serviço reservado do Batalhão da Ilha do Governador e, recentemente, teve participação direta em operações que resultaram em prisões e mortes de integrantes da facção que comanda o tráfico de drogas no Morro do Dendê. Por isso, ele estaria recebendo ameaças feitas pelos criminosos da comunidade. O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios da Baixada.

O major Alan de Luna Freire tinha 40 anos, estava na Polícia Militar há 17 e deixa esposa e um filho de três anos.

Morte de major da PM no Rio provoca operação na Ilha do Governador