Mortes no trânsito caem pela metade em janeiro

O número de mortes no trânsito em janeiro deste ano caiu pela metade na comparação com janeiro de 2017. Segundo levantamento do Infosiga-SP (Movimento Paulista de Segurança no Trânsito), no ano passado foram quatro mortes – as vítimas conduziam motocicletas – e, neste ano, foram apenas duas mortes de pessoas que estavam em carros.
 
De acordo com o secretário Jorge Akira, da Semuttran (Secretaria de Trânsito e Transportes), a queda nas mortes deve continuar. “É o que esperamos e temos trabalhado para isso. Nos últimos meses de 2017, os acidentes de trânsito, bem como os óbitos por eles causados, vem reduzindo significativamente. Esse é resultado de intensificação nas fiscalizações feita pela Polícia Militar, Polícia Rodoviária e Guarda Civil, seguido de melhorias no sistema viário dentro da cidade e nas rodovias pelo poder executivo municipal e estadual”, destacou Akira.
 
De acordo com o Infosiga, das mortes ocorridas em janeiro de 2017, três foram dentro da cidade ­ duas no bairro Algodoal e outra no Jardim Planalto ­ e uma morte na rodovia Samuel de Castro Neves (SP 147) e todos os envolvidos estavam em motocicletas. Este ano, o indicador caiu pela metade, porém, as vítimas fatais estavam em carros: um óbito foi na rodovia Cornélio Pires (SP 127) ­ que liga Piracicaba a Saltinho ­ e outro na rodovia Geraldo de Barros (SP 304), em Ártemis.
 
Akira reforçou que, segundo estatísticas, tanto em 2017 quanto em 2018, os envolvidos nos acidentes estavam sem habilitação, dirigindo em alta velocidade ou ainda sob efeito de álcool. “É a imprudência que permeia mais de 95% dos acidentes nas estradas brasileiras e aqui não foi diferente, infelizmente. Fazemos campanha, melhoramos sinalização, ruas, avenidas e rodovias, mas se o motorista não tiver a consciência que ele pode causar a sua morte ou a de alguém, não adiantou de nada nossos esforços”, afirmou o secretário.
 
 
GERAL – Em 2017, após cinco anos consecutivos em queda, o número de mortes no trânsito de Piracicaba voltou a preocupar com crescimento de 45,23%, na comparação com o ano anterior, saindo de 42 para 61 mortes, sendo as principais vítimas jovens entre 18 e 24 anos, na sua maior parte das vítimas homens (74%).
 
 
ESTADO – As mortes em acidente de trânsito no Estado caíram 5,4% em janeiro deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado. Neste ano, foram registrados 387 óbitos.