Mostra Cultural do Cotip valoriza estudantes

cotip Na Mostra Cultural, alunos mostram o funcionamento de simulador Baja,feito na unidade. ( Foto: Divulgação )

Ação torna tangível o desenvolvimento das habilidades e competências na forma de projetos reconhecidos e valorizadas pela comunidade escolar e pela família
Xadrez na escola (Matemática); fotografia (Arte); biblioteca proibida (Redação); produção de sabonete (Química); música acústica (Física); Martin Luther King (História); os 100 anos da imigração japonesa em Piracicaba (Literatura); doenças autoimunes, fisiologia humana, biotecnologia e educação ambiental (Biologia); e mente e corpo sãos (Educação Física e Filosofia) estão entre os temas trabalhados pelos alunos do Cotip (Colégio Técnico de Piracicaba) junto às diversas disciplinas para a Mostra Cultural 2018.

O evento, que na prática se dará por meio de espaços organizados pelo Ensino Médio para exposições interativas junto ao público, apresentação teatral, oficinas para produção de sabão, exposição de fotos e cartazes produzidos pelos alunos, ocorrerá nos períodos das 7 às 12 horas e das 18 às 21 horas desta quinta-feira, 11, no Bloco do Cotip, em área anexa à Fumep (Fundação Municipal de Ensino de Piracicaba), com visitação gratuita.

Os cursos técnicos também participam e enriquecem a Mostra com a apresentação de projetos mecânicos, de automação e eletrônica, maquetes, fabricação de peças em CNC, apresentação de máquina projetor de perfil e simulador do protótipo monomotor Baja.

Segundo o coordenador pedagógico do Cotip, Maurício Puppin, a Mostra consiste em uma exposição e apresentação de trabalhos que os alunos “desenvolveram através de pesquisas feitas sob orientação dos professores ao longo do ano”. Para ele, a iniciativa possibilita que os alunos associem o domínio dos conhecimentos humanos às diversas atividades e práticas desenvolvidas no dia a dia. “Dar concretude ao desenvolvimento das habilidades e competências dos alunos na forma de projetos e realizações práticas que possam ser reconhecidas e valorizadas pela comunidade escolar e familiar para além de uma nota no boletim, fortalece as convicções e concede base sólida à formação integral do aluno”, disse o professor.

(Da Redação)