Motoristas elegem o bairro Terra Nova como o mais esburacado da cidade

Rua José Vicente tem um aglomerado com oito buracos (Foto: Claudinho Coradini/JP) Rua José Vicente tem um aglomerado com oito buracos (Foto: Claudinho Coradini/JP)

O Terra Nova é apontado como um dos bairros de Piracicaba com mais ruas esburacadas. Só na esquina das ruas José Vicente Pedreira com a Angelina Gerolamo Torin existe um aglomerado com oito buracos. O problema está bem próximo ao acesso à escola estadual Professor Antônio Pinto de Almeida Ferraz.

O motorista Carlos César Novello Moreno contou que entre os seis bairros que circula diariamente com sua van transportando estudantes, o Terra Nova é o pior em questão de camada asfáltica. Além dos transtornos ele cita o comprometimento dos pneus, amortecedores e suspensão dos veículos devido as irregularidades do asfalto. “Compromete o tempo de usos desses equipamentos”, afirmou.

O também motorista Ney Silva citou, além do Terra Nova, os bairros Serra Verde, Água Branca e Paulicéia como outros que também apresentam camada asfáltica precária. “Tem muito serviço paliativo, tem de fazer bem feito e resolver o problema”, observou.

Para a comerciante Tani Recchea que possui uma loja na rua José Vicente Pedreira, o problema já compromete a segurança de motoristas e de pedestres. Ela contou que recentemente um motociclista caiu nos buracos. A situação piora quando escorre água da rua Ernâni Braga. Os buracos ficam cheios, o que aumenta os transtornos. “Não há sinalização por parte da prefeitura e nos horários de pico o perigo é maior”, afirmou.

A assessoria de imprensa da Semob (Secretaria Municipal de Obras) informou que a prefeitura está finalizando a licitação para a compra de massa asfáltica a ser utilizada na operação tapa-buraco. Independente disso, a Semob mantém o serviço de recuperação pontual de pavimento. O Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto), que também abre buracos nos casos de reparo, mantém o seu serviço regularmente. O atraso da licitação da Semob se deu porque uma das empresas concorrentes questionou a licitação, impetrando recurso junto ao Departamento de Compras – que foi indeferido por não ser pertinente, informou a pasta.

INQUÉRITO

O vereador Laércio Trevisan Jr. (PR) quer que o Ministério Público do Estado de São Paulo instaure inquérito civil para apurar a qualidade da conservação e manutenção da pavimentação asfáltica nas vias públicas da cidade. O pedido ao promotor de Justiça Luciano Gomes de Queiroz Coutinho foi protocolado pelo vereador na segunda-feira.

No documento, Trevisan alega que a instauração do inquérito é necessária porque existe ‘omissão’ da Semob. Para ele, é necessária apuração do valor investido pela prefeitura nos últimos anos para os serviços, número de colaboradores, caminhões e equipamentos disponíveis, além da quantidade de solicitações recebidas e atendidas nos últimos anos e as que aguardam atendimento.

Beto Silva