Mulher é agredida com cadeiradas por ex-companheiro

Mulher registrou ocorrência no plantão policial. (Claudinho Coradini/JP)

Uma mulher de 42 anos esteve nesta quinta-feira (20) no plantão policial para denunciar as agressões de seu ex-companheiro, um mestre de obras de 35 anos. A vítima informou à Polícia Civil que foi agredida com cadeiradas, há quase 20 dias, mas decidiu somente agora registrar o boletim de ocorrência sobre o assunto.

INVESTIGAÇÃO

A mulher teria informado à polícia que as agressões teriam ocorrido em sua residência. Após o ocorrido, a vítima teria sido levada pelo próprio agressor até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Frei Sigrist, na Vila Cristina.

O caso foi registrado no plantão policial, onde a vítima foi orientada que tem o prazo de seis meses para representar criminalmente contra o agressor e também pode pedir na Justiça as medidas protetivas para o afastamento do agressor.

OUTRO CASO

Dia 28 de maio deste ano, uma dona de casa de 27 anos também foi atendida na UPA da Vila Cristina, após ser atingida com uma tijolada no braço e socos no rosto.

A Patrulha Maria da Penha da Guarda Civil foi acionada e intensificou o patrulhamento próximo à casa da vítima para localizar o agressor, que é exmarido da vítima, mas ele conseguiu fugir.

O acusado foi até a casa da vítima e usou o pretexto que pretendia visitar o filho do casal, mas assim que entrou no imóvel passou a agredi-la.

Cristiani Azanha