Mulher é presa após ser acusada de extorsão contra o namorado

Celulares serão periciados (Divulgação/Dise)

Uma corretora de móveis de 38 anos foi presa nesta quinta-feira (5) pelos policiais civis da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) acusada de extorsão. De acordo com os investigadores, com ela teria simulado o próprio sequestro e com a ajuda de um comparsa exigiam o pagamento de resgate no valor de R$ 3.000 de seu atual namorado, um vendedor de 62 anos. Os policiais acabaram descobrindo o golpe e a mulher foi presa. O comparsa (ex-namorado da suspeita) foi identificado, mas continua foragido. Os celulares que teriam sido usados para as negociações do resgate foram apreendidos pela Polícia Civil e serão encaminhados para análise do IC (Instituto de Criminalística). O laudo deverá ficar pronto no período de 30 dias.

De acordo com os policiais, os investigadores o vendedor procurou a unidade para informar que sua namorada havia sido sequestrada por desconhecidos que passaram a exigir o pagamento de resgate por meio de mensagens pelo aplicativo dos WhatApp. Os investigadores assumiram as negociações para realização do pagamento do suposto sequestro e durante o curso dos trabalhos os agentes verificaram que se tratava de crime de extorsão praticado pela própria namorada do vendedor com o auxílio de outra pessoa. Um homem de 40 anos de idade, que seria ex-namorado da suspeita.

Segundo os investigadores, a corretora foi abordada pelos policiais, em sua residência no Jardim Oriente. Posteriormente, a mulher foi conduzida à sede da delegacia especializada, onde foi autuada em flagrante pela delegada Juliana Ricci. Ela ficará presa na carceragem até ser apresentada à audiência de custódia. Nos próximos dias os investigadores deverão fazer novas diligências na tentativa de localizar o comparsa no esquema.

 

Cristiani Azanha

[email protected]