Mulher tem braço fraturado após ser agredida pelo marido

Caso foi registrado no plantão policial (Claudinho Coradini/JP)

Uma autônoma de 22 anos precisou passar por cirurgia, após ter seu antebraço esquerdo fraturado após ser agredida pelo marido, após uma discussão, na residência da família, no domingo (1º), no Jardim Planalto. O acusado, um desempregado de 32 anos foi pela Guarda Civil. Ele foi levado ao plantão policial, onde foi autuado em flagrante sob acusação de lesão corporal e violência doméstica. Ele ficou na carceragem até ser apresentado à audiência de custódia.

De acordo com a Guarda Civil, no início da madrugada de domingo, os GCs foram chamados à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Frei Sigrist, na Vila Cristina, onde uma mulher deu entrada vítima de agressão do marido. Quando os guardas chegaram à unidade, a vítima já tinha sido transferida ao COT (Centro de Ortopedia e Traumatologia) para fazer uma cirurgia em um dos braços.

Os guardas foram até a casa da vítima, onde teriam localizado o agressor. Ele teria informado que discutiu com a esposa, ambos se agrediram mutuamente e a mulher acabou caindo ao chão, por isso foi levada às UPA por conhecidos. Os GCs conseguiram localizar a mãe da vítima, que teria confirmado que a autônoma tinha medo do marido, pois já tinha sido ameaçada de morte várias vezes e por isso, não tinha representado anteriormente contra o agressor, por medo.

O suspeito foi autuado em flagrante e encaminhado à carceragem, onde ficará à disposição da Justiça.

OUTRO CASO

Durante outra abordagem distinta realizada pela Guarda Civil, às 15h de sábado (31), os guardas civis Luciane e Éverton prenderam um homem que teria ameaçado de morte sua esposa, após uma discussão, na cada da família, no bairro Pauliceia.

 

Cristiani Azanha

[email protected]