Mulheres tentam entrar com LSD e maconha em presídio

Uma faxineira de 26 anos e uma cabeleireira de 20 anos foram detidas, anteontem, após tentarem entrar com 15 microtubos supostamente da droga sintética LSD e uma porção aparentando ser maconha escondidas em meio a alimentos que seriam entregues a um detento que cumpre pena no CDP (Centro de Detenção Provisória) “Nelson Furlan, anteontem. Ambas foram encaminhadas ao plantão policial, e liberadas em seguida. O delegado Alex Willians Adami encaminhou as porções para confirmar se realmente tratavam-se de droga e decidiu apurar o caso durante o inquérito policial.
 
Segundo o boletim de ocorrência, os agentes de segurança penitenciária realizavam a revista de rotina entre os visitantes, quando encontraram com a faxineira os microtubos da droga entre folhas de seda usadas para confecção de cigarro. A suspeita  afirmou que foi convidada por uma amiga para entregar as folhas de seda no presídio, mas afirmou que não sabia que se tratava de entorpecente. 
 
Com a cabeleireira, os funcionários encontraram mais folhas de seda e uma porção de maconha, que estaria preparada como cigarro; ela teria chamado a colega para acompanhá-la para visitar o marido. 
 
Esta informou que, na noite anterior, recebeu as folhas de seda de um conhecido do companheiro, que reside em Cordeirópolis, e informou que deveria entregar os dois pacotes de seda na unidade. Como é permitido apenas um pacote por pessoa, ela teria chamado a amiga, mas alegou que não sabia que continha droga.