,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Malinois Aruk se aposenta após 8 anos dedicados à Polícia Militar
  • Presídios fazem campanha contra tuberculose
  • Preços dos combustíveis estabilizam

Senadores preveem embate duro sobre projeto de imigração nos EUA
Agencia Estado
13/02/2018 11h00
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
As duas principais lideranças do Senado dos Estados Unidos salientaram ontem à noite que o debate sobre o endurecimento das leis de imigração no país será difícil e que uma solução de compromisso no Congresso terá caminho complicado. "Nós nos damos bem, a despeito do que se lê na imprensa", afirmou o líder da minoria, em uma demonstração de camaradagem ao lado do senador democrata Chuck Schumer, ao lado do líder republicano, Mitch McConnell. Na semana passada, ambos ajudaram o Congresso a aprovar uma emenda orçamentária de US$ 400 bilhões, evitando assim que o governo federal fechasse as portas. "O tempo para declarações vistosas já passou. Os democratas pediram "uma rápida solução" para a questão da imigração, agora é hora de sentar e negociar essa questão", acrescentou McConnell. Isto, o republicano acrescentou, significa chegar a um projeto que possa ser aprovado pelas duas casas do Congresso "e que o presidente possa assinar". McConnel disse apoiar a proposta lançada por Trump, que prevê a concessão de cidadania para até 1,8 milhões de "dreamers", jovens imigrantes que chegaram ilegalmente aos EUA, mas que também endurece as regras para novos imigrantes e elevar o financiamento para a patrulha de fronteiras. Para ser aprovado, o plano de Trump precisa de ao menos 60 votos no Senado, uma contagem considerada difícil, dada a oposição esperada dos democratas. "Espero que os democratas não usem isso na campanha", afirmou o presidente ontem, em uma demonstração de que a negociação não será fácil. Fonte: Associated Press.
 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar