Museu do Amanhã promove debate sobre inovação e sustentabilidade

Museu do Amanhã promove debate sobre inovação e sustentabilidade
Fonte: Agência Brasil

Com o objetivo de discutir os caminhos para enfrentar simultaneamente desafios relacionados ao crescimento econômico, à proteção ambiental e à erradicação da pobreza, o Museu do Amanhã, no centro do Rio de Janeiro, deu início hoje (28) ao 1º Fórum Global Inovação e Tecnologia em Sustentabilidade. Representantes de diversas empresas deram, ao longo da tarde, exemplos de projetos e iniciativas que dialogam com a temática do evento.

É o caso da Yellow, um serviço de bicicletas compartilhadas que não usa estações fixas. A novidade existe em São Paulo desde julho. O usuário pode deixar a bicicleta em qualquer local, devendo apenas seguir algumas recomendações para não incomodar trânsito e pedestres. “A educação do usuário, que é uma grande preocupação nossa, está funcionando”, disse João Sabino, diretor de relações governamentais da Yellow, mostrando uma foto próxima a uma estação do metrô onde as bicicletas foram estacionadas respeitando o piso tátil para pessoas com deficiência visual. Também há um mês, a empresa lançou um serviço de patinete na capital paulista e há previsão dessa inovação chegar, em breve, ao Rio.

O Instituto Canadense de Recursos e Desenvolvimento Internacional (Cirdi), um centro independente de especialização em desenvolvimento através de recursos naturais, apresentou as diretrizes de um trabalho realizado no Peru. A iniciativa consiste em reunir setores da indústria, do governo e da sociedade civil para apoiar a participação dos cidadãos no monitoramento ambiental em regiões de mineração, com perspectiva de redução dos conflitos sociais. “O desenvolvimento econômico da mineração é importante para o país, mas um maior envolvimento da população permite a diminuição dos conflitos. Grande parte deles está relacionada com a questão da água”, diz André Xavier, representante do Cirdi.

Também foram apresentados projetos das empresas Oracle e Fábrica de Startups e da organização Gastromotiva. A programação de hoje começou às 9h e mobilizou representantes de governos, da sociedade civil, do setor privado, da academia e de organismos internacionais. Além da apresentação das iniciativas das empresas, houve ainda painéis que colocaram em discussão ao longo do dia temas como as políticas públicas voltadas para a inovação sustentável e a relação entre tecnologia e geração de empregos.

O 1º Fórum Global Inovação e Tecnologia em Sustentabilidade é uma co-realização do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), do Centro Global de Inovação e Tecnologia em Sustentabilidade e do Museu do Amanhã. Conta ainda com cerca de 50 instituições entre os patrocinadores e apoiadores. A participação é gratuita.

O evento se encerra amanhã (29), quando estarão em debate temas como a agroeconomia e a inclusão no mercado tecnológico. As discussões variadas mobilizarão representantes de instituições como o Banco Mundial, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO). Haverá também oportunidade para que outras empresas apresentem suas iniciativas.

Museu do Amanhã promove debate sobre inovação e sustentabilidade