Na contramão externa, dólar recua ante o real com realização de ganho recente

O dólar abriu em baixa frente o real nesta quarta-feira, 3, na contramão do viés de alta do exterior, em meio à continuidade do movimento de realização de ganhos da véspera, diz o gerente de mesa de derivativos de uma gestora de recursos.

As vendas são puxadas por tesourarias de bancos e alguns exportadores, afirma o mesmo profissional. Há pouco, a moeda desacelerou o ajuste e registrou máximas, quase zerando as perdas intraday, com investidores ajustando posições de olho ainda no viés de alta do dólar no exterior.

Às 9h20, o dólar á vista registrou máxima aos R$ 3,2573 (-0,04%, ante mínima aos R$ 3,2488 (-0,30%). O dólar futuro de fevereiro recuava 0,17%, aos R$ 3,2655, após oscilar de R$ 3,2585 (-0,38%) a R$ 3,2680 (-0,09%).

“O mercado monitora as notícias sobre a Petrobras, mas não devem afetar a taxa de câmbio”, diz. A estatal recebeu nesta terça-feira, 2, autuação da Receita Federal com exigência de pagamento de tributos referentes a remessas ao exterior para pagamento de afretamento de embarcações em 2013.

O total cobrado pela Receita é de R$ 17 bilhões. Além disso, a empresa propõe um acordo para encerrar a ação coletiva movida por investidores nos Estados Unidos, com o pagamento de US$ 2,95 bilhões.