Nadal aplica ‘pneu’, massacra Thiem e vai à semifinal do Masters de Montercarlo

Atuando de forma dominante como fez em inúmeros momentos de sua gloriosa carreira em uma quadra de saibro, Rafael Nadal massacrou o austríaco Dominic Thiem em apenas 68 minutos para assegurar nesta sexta-feira a sua classificação às semifinais do Masters 1000 de Montecarlo. Atual líder do ranking mundial, o tenista espanhol atropelou o sétimo colocado da ATP por 2 sets a 0, com parciais de 6/0 e 6/2, e seguiu em frente em busca do seu 11º título desta importante competição.

Rei do torneio realizado no principado monegasco, Nadal assim avançou para enfrentar neste sábado o búlgaro Grigor Dimitrov, que horas mais cedo derrotou o belga David Goffin por 6/4 e 7/6 (7/5) para também se garantir na luta por uma vaga na decisão.

Campeão em Montecarlo por oito vezes consecutivas entre 2005 e 2012 e depois ganhador das duas últimas edições do evento, o número 1 do mundo também poderá se tornar, neste final de semana, o recordista isolado de conquistas de Masters – com 30 taças, divide hoje a condição de maior campeão desta importante série de torneios com o sérvio Novak Djokovic.

Para completar, ganhar o almejado 11º título em Montecarlo também significará para o espanhol a sua permanência na ponta do ranking da ATP, pois ele defende os 1.000 pontos que somou com a conquista do ano passado no principado. O decacampeão do torneio está apenas 100 pontos à frente do suíço Roger Federer, atual vice-líder, que tem chance de retomar o topo oficialmente na próxima segunda-feira mesmo após ter anunciado que ficaria fora de toda a temporada de saibro do circuito profissional.

Na partida que fez nesta sexta-feira, Nadal exibiu um domínio impressionante. Ele confirmou todos os seus saques sem oferecer nenhuma chance de quebra, aplicou um “pneu” (6/0) no primeiro set e ganhou nove games seguidos antes de Thiem vencer o seu primeiro. O espanhol ainda converteu cinco de 12 break points, ganhou 84% dos pontos que disputou com o seu primeiro serviço e 80% com o segundo saque.

O austríaco vinha de uma vitória de virada sobre o sérvio Novak Djokovic em um longo confronto na última quinta-feira e parece ter sentido o desgaste nesta sexta. Cansado, sofreu a sua sexta derrota em oito jogos com Nadal, sendo que todos ocorreram em quadra de saibro, piso em que só conseguiu surpreender o adversário do Torneio de Buenos Aires de 2016 e no Masters 1000 de Roma do ano passado, pouco antes de ser arrasado pelo espanhol nas semifinais de Roland Garros.

Na semifinal deste sábado, Nadal defenderá contra Grigor Dimitrov, atual quinto colocado do ranking mundial, uma vantagem enorme no retrospecto do duelo entre os dois. Ele venceu dez dos onze jogos que travou com o búlgaro, que só conseguiu superar o adversário no Torneio de Pequim de 2016, em uma quadra dura.

Os outros classificados à semifinal em Montecarlo serão definidos nesta sexta-feira em mais dois confrontos. No primeiro deles, o croata Marin Cilic encara o japonês Kei Nishikori, enquanto o alemão Alexander Zverev enfrenta o francês Richard Gasquet na partida que fechará as quartas de final da chave de simples.