Nadal arrasa compatriota e encara algoz de Djokovic nas quartas em Barcelona

Cada vez mais embalado no saibro, o espanhol Rafael Nadal fez uma nova vítima nesta quinta-feira. O atual número 1 do mundo avançou às quartas de final do Torneio de Barcelona, de nível ATP 500, ao arrasar o compatriota Guillermo Garcia-López pelo placar de 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/3, em 1h19min.

Foi a nona vitória consecutiva de Nadal no saibro nesta temporada. Ao vencer sem ceder set, o espanhol ampliou seu recorde para 40 sets vencidos de forma consecutiva sobre a terra batida. Com este embalo, ele busca conquistar seu 11º troféu em Barcelona, assim como fez no Masters 1000 de Montecarlo, na semana passada.

Nas quartas de final, o líder do ranking vai enfrentar o eslovaco Martin Klizan, que foi o algoz do sérvio Novak Djokovic na estreia. Nesta quinta, o atual 140º do mundo superou o espanhol Feliciano López pelo placar de 6/1 e 6/4.

Contra o experiente rival, 69º do ranking, Nadal praticamente não encontrou dificuldades em quadra. No primeiro set, sequer teve o serviço ameaçado. Cedeu apenas um game e fechou a parcial com tranquilidade.

No segundo, Nadal começou abrindo vantagem logo no começo, ao abrir 2/0. Chegou a fazer 4/0, quando oscilou pela primeira e única vez na partida. Garcia-López devolveu uma das quebras de saque e até sonhou com o empate. Mas o favorito voltou à carga e fechou o jogo em seu segundo match point.

Assim como Nadal, os demais favoritos não decepcionaram nesta quinta. Segundo cabeça de chave, o búlgaro Grigor Dimitrov foi quem mais sofreu para assegurar seu lugar nas quartas. Ele precisou salvar dois match points para derrubar o tunisiano Malek Jaziri por 7/5, 3/6 e 7/6 (10/8).

Na sequência, Dimitrov vai encarar o espanhol Pablo Carreño Busta, quinto cabeça de chave. Ele superou o francês Adrian Mannarino por 6/2, 4/6 e 7/6 (8/6).

Outro candidato ao título, o austríaco Dominic Thiem bateu o eslovaco Jozef Kovalic por 7/6 (7/5) e 6/2. Seu próximo adversário será o grego Stefanos Tsitsipas, que bateu Albert Ramos-Viñolas, algoz do brasileiro Rogério Dutra Silva, por 6/4 e 7/5.