Nadal arrasa o ‘freguês’ Dimitrov, vai à final e buscará 11º título em Montecarlo

Decacampeão do Masters 1000 de Montecarlo, Rafael Nadal se garantiu na luta pelo seu 11º título da importante competição realizada em quadras de saibro ao vencer o búlgaro Grigor Dimitrov, seu velho “freguês” no circuito profissional, por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/1, neste sábado, no primeiro duelo das semifinais do torneio.

Ganhador do evento realizado em Mônaco por oito vezes consecutivas entre 2005 e 2012 e detentor dos troféus de 2016 e 2017, o líder do ranking mundial também poderá se tornar, na decisão marcada para começar às 9h30 (de Brasília) deste domingo, o recordista isolado de conquistas de Masters – com 30 taças, divide hoje a condição de maior campeão desta importante série de torneios com o sérvio Novak Djokovic.

O adversário de Nadal na final será o vencedor da partida entre o alemão Alexander Zverev e o japonês Kei Nishikori, que também acontece neste sábado. E, caso confirme favoritismo diante de um destes adversários, o espanhol ainda vai assegurar a sua permanência na ponta do ranking da ATP, pois ele defende os 1.000 pontos que somou com a conquista do ano passado no principado monegasco.

O “Rei de Montecarlo” está apenas 100 pontos à frente do suíço Roger Federer, atual vice-líder, que tem chance de retomar o topo oficialmente na próxima segunda-feira mesmo após ter anunciado que ficaria fora de toda a temporada de saibro do circuito profissional para chegar em boas condições físicas nos torneios de grama que visam principalmente mais um título no Grand Slam de Wimbledon.

Neste sábado, Nadal conquistou a sua 11ª vitória em 12 jogos disputados contra Dimitrov, atual quinto colocado da ATP, entre 2009 e 2017, ano em que o búlgaro já foi superado por três vezes pelo adversário – no Aberto da Austrália, no Torneio de Pequim e no Masters 1000 de Xangai.

Neste reencontro com o seu “freguês”, Nadal logo conquistou uma quebra de saque no segundo game do primeiro set e depois abriu 3/0, mas Dimitrov reagiu, devolveu a quebra e empatou o duelo em 3/3. O número 1 do mundo, porém, voltou a exibir o seu habitual domínio em jogos no saibro, converteu outro break point e liquidou a parcial em 6/4.

No segundo set, Nadal foi arrasador ao confirmar os seus serviços, aproveitar as duas chances de quebra de saque cedidas pelo adversário e abrir 5/0. Dimitrov ainda ganhou um game para evitar um “pneu” (6/0) e arrancar alguns aplausos do público, mas em seguida o espanhol sacou para fechar a partida com tranquila com o seu saque na mão.

Se ganhar a decisão deste domingo, o líder do ranking mundial também passará a contabilizar 76 títulos de simples no circuito da ATP, no qual só tem menos troféus do que Federer, dono de 97 ao total.