Nadal perde set, mas bate argentino, vai às quartas e garante número 1

Rafael Nadal levou um susto neste domingo, mas venceu o argentino Diego Schwartzman e garantiu a vaga nas quartas de final do Aberto da Austrália e a posição de número 1 do mundo. Em seu duelo mais complicado em Melbourne até agora, o espanhol perdeu seu primeiro set e precisou de 3h51min para superar o 26º do ranking por 3 sets a 1, com parciais de 6/3, 6/7 (4/7), 6/3 e 6/3.

Com a vitória, Nadal não perderá a liderança do ranking ao fim do primeiro Grand Slam do ano, mesmo que o suíço Roger Federer se sagre campeão. A disputa pela primeira colocação ficará para os próximos torneios do circuito, provavelmente nos Masters 1000 de Indian Wells e Miami, nos Estados Unidos.

Nas quartas de final na Austrália, Nadal terá pela frente seu maior desafio em Melbourne até agora. Seu adversário será o croata Marin Cilic, atual vice-campeão de Wimbledon. Atual número seis do mundo, ele avançou na chave ao superar outro espanhol, Pablo Carreño-Busta, em outra batalha de quatro sets: 6/7 (2/7), 6/3, 7/6 (7/0) e 7/6 (7/3). O jogo durou 3h27min.

Será o sétimo duelo entre Cilic e Nadal no circuito. O espanhol leva boa vantagem, com cinco vitórias, contra apenas uma do croata, obtida em 2009. Os dois últimos confrontos foram disputados no ano passado, com triunfos do número 1 do mundo.

Sem nunca ter perdido um set para Schwartzman anteriormente, Nadal entrou em quadra neste domingo com amplo favoritismo. Mas o argentino de 25 anos, de apenas 1,70m de altura, vive seu melhor momento na carreira e não facilitou a vida do líder do ranking.

Tanto que o argentino sacou melhor ao longo da partida, com 12 aces, contra sete do espanhol. E registrou mais bolas vencedoras: 58 a 46. Também obteve três quebras de saque. Nadal, porém, fez a diferença na partida ao anotar sete. No total, cada um teve 18 chances de quebrar o serviço do rival.

O segundo set foi o mais equilibrado da partida, com três quebras para cada lado. Schwartzman levou a melhor no tie-break. Mas não conseguiu embalar nas duas parciais seguintes, que ficaram com o favorito.

“Foi uma grande batalha. Ele é um grande amigo meu”, disse Nadal, ao elogiar a performance do argentino. “Esta foi a minha primeira grande partida do ano. Um jogo como esse provavelmente vai me ajudar na briga pelo título com a confiança de saber que posso resistir durante horas em quadra jogando em alta intensidade.”

Outro tenista a garantir vaga nas quartas de final foi o britânico Kyle Edmund, uma das promessas da nova geração. Aos 23 anos, o tenista número 49 do mundo obteve seu melhor resultado num Grand Slam ao superar o italiano Andreas Seppi em quatro sets, com parciais de 6/7 (4/7), 7/5, 6/2 e 6/3.

Seu adversário nas quartas vai sair do confronto entre o búlgaro Grigor Dimitrov, atual número três do mundo, e o australiano Nick Kyrgios.