Nasce a faculdade de medicina de Piracicaba

A inauguração da Escola de Medicina Anhembi Morumbi, no dia 17 de julho, tem um valor simbólico muito especial para Piracicaba, porque fecha um ciclo de realizações acintosas do poder público municipal, proporcionando um grande salto na qualidade e na amplitude dos serviços de saúde local e regional.

Em sintonia com o que disse o prefeito Barjas Negri durante a cerimônia festiva da última terça-feira, de que a escola era a realização de um sonho acalentado há décadas por todos os piracicabanos, recordo que era meu desejo, quando estudante, fazer medicina em Piracicaba. E lá se vão muitos anos.

Ao longo das últimas décadas, todos os ex-prefeitos imprimiram suas marcas de gestão e contribuíram de alguma forma para a construção da rede de saúde local, seja com a reforma ou ampliação no número de unidades de atendimento, seja com a compra de novos equipamentos e ou ainda fortalecendo os recursos humanos, com a contratação de profissionais qualificados. O fato é que todos eles acabaram criando as condições objetivas para este salto de qualidade que estamos presenciando agora, com o surgimento do Hospital Regional, da Faculdade de Medicina e do Hospital Ilumina.

Quando assumi o posto de secretário de Saúde, em 2013, toda a coordenação da Atenção Básica trabalhou intensamente para atender os requisitos do recém-lançado Programa Mais Médicos, do Governo Federal, e inscrever Piracicaba como candidata a receber uma escola de medicina.

Além do empenho profissional da nossa equipe, o sucesso da iniciativa se explica exatamente pelo fato de a cidade contar com uma rede de saúde de alto padrão, sem a qual impossibilitaria uma instituição de ensino dessa natureza que, pelo projeto original, deve estar vinculada diretamente à estrutura SUS de atendimento à população.

Em vários aspectos a cidade será beneficiada com a escola de medicina. Em primeiro, com a formação de profissionais de excelência, pelo fato de a Anhembi Murumbi estar entre as melhores escolas do país em qualidade de ensino. Em segundo, todos os seus alunos vão estagiar em nossa rede SUS, que engloba o Hospital Regional, o Hospital dos Fornecedores de Cana e a Santa Casa, todas as unidades de USF, CRAB e UBS, mais o Ambulatório Médico de Especialidades (AME). Finalmente, a Atenção Básica receberá recursos da instituição para reforma de unidades, compra de equipamentos permanentes e treinamento profissional.

Some-se a esses dois grandiosos empreendimentos (Hospital Regional e a Escola de Medicina, o Hospital Ilumina uma conquista fundamental no diagnóstico e tratamento precoce de câncer , que começa a funcionar no início de 2019. Temos então uma nova base para a saúde pública, ampliada e modernizada como o que há de mais atual no país em tecnologia. Com esse complexo, Piracicaba se torna de fato um polo de formação profissional e de oferta de serviços na área da saúde.

O aspecto simbólico da faculdade de medicina foi perfeitamente retratada durante o tour inaugural na instituição, quando fui pego de surpresa para simular um parto em um paciente robô, numa de suas amplas salas de estudo prático. Tudo não passaria de uma simples brincadeira se naquele momento não estivéssemos mesmo diante de um fato histórico, de nascimento de algo sonhado por tanto tempo pelos piracicabanos, o nascimento da escola de medicina de Piracicaba.

É secretário de Saúde de Piracicaba.

 

(Dr. Pedro Antonio de Mello )